Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nave russa Soyuz se acopla à ISS com dois dias de atraso

Cápsula sofreu falha técnica ao entrar em órbita. Causa que levou ao problema, no entanto, ainda não está clara

A nave russa Soyuz, que transportava dois astronautas russos e um americano, acoplou-se à Estação Espacial Internacional (ISS, sigla em inglês) nesta quinta-feira, quase dois dias após o previsto, devido a um problema técnico.

Segundo a agência espacial russa, a cápsula TMA-12M iniciou o processo de aproximação da ISS às 20h53 (horário de Brasília). “A atracação da cápsula na ISS se realizou. Todos os sistemas funcionam normalmente”, anunciou a agência.

Esperava-se que os três astronautas transportados pela Soyuz – os russos Aleksandr Skvortsov e Oleg Artemiev e o americano Steven Swanson – chegassem à ISS na manhã desta quarta-feira, apenas seis horas depois de sua decolagem no Cazaquistão. No entanto, a nave russa sofreu um problema técnico ao entrar em órbita e a cápsula foi forçada a se deslocar por um procedimento mais longo do que o previsto.

Leia também:

Nave russa Soyuz leva tocha olímpica ao espaço

Nave Soyuz se acopla à ISS em tempo recorde

De acordo com a agência espacial da Rússia, o problema aconteceu com a ignição de um dos propulsores da Soyuz. “A causa do problema ainda não está clara, mas acreditamos tratar-se uma questão matemática a priori”, disse o diretor-geral da RKK Energia, que concebe e produz as naves Soyuz. Uma comissão foi criada para determinar a origem da falha.

A tripulação deve cumprir na ISS uma missão de 170 dias, com mais de cem experimentos científicos para Estados Unidos e Rússia.

(Com agência France-Presse)