Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Nasa lança sonda para desviar trajetória de asteroide

Missão teve a parceria da SpaceX de Elon Musk e custou em torno de 300 milhões de dólares

Por Alessandro Giannini Atualizado em 24 nov 2021, 15h59 - Publicado em 24 nov 2021, 13h24

A Nasa, agência espacial americana, lançou nesta quarta-feira, 24, uma missão que parece ficção científica. Batizada como Dart (dardo em inglês), a sonda decolou da base de Vandenberg, na Califórnia, a bordo do foguete Falcon 9, da SpaceX de Elon Musk. O artefato vai se chocar contra um asteroide a uma velocidade de quase 25 mil quilômetros por hora e os especialistas vão averiguar se conseguirão mudar ligeiramente sua trajetória.

A nave é menor que um automóvel e tem dois longos painéis solares. Deve atingir, em cerca de dez meses, um asteroide do tamanho de um campo de futebol (cerca de 160 metros de diâmetro), que estará localizado a 11 milhões de quilômetros da Terra. Chamado Dimorfos, é uma lua que orbita um asteroide maior, o Didymos (780 metros de diâmetro), e um dos menores objetos astronômicos a receber um nome permanente, além de um dos 27 500 asteroides conhecidos perto do nosso planeta.

Para dar a volta em torno do asteroide maior, o Dimorfos leva 11 horas e 55 minutos. Os cientistas esperam reduzir a órbita em cerca de dez minutos. O asteroide alvo do Dart não representa uma ameaça real e é minúsculo em comparação com a catástrofe do asteroide Chicxulub que atingiu a terra há mais de 66 milhões de anos e levou à extinção dos dinossauros.

O custo total da missão – a primeira lançada pela empresa de Elon Musk para a Nasa – é de 330 milhões de dólares. Esta é mais uma das várias missões da Nasa nos últimos anos para explorar e interagir com asteroides, restos rochosos primordiais da formação do sistema solar. Em outubro, a agência lançou uma sonda, numa viagem aos aglomerados de asteroides de Troia em órbita perto de Júpiter. Já a nave Osires-Rex está de regresso à Terra com uma amostra recolhida em outubro de 2020 do asteroide Bennu.

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade

Publicidade