Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Japão quer enviar um astronauta à Lua até o final da década

Os planos de exploração espacial do país incluem o envio de uma sonda a Marte até 2024

Por Da Redação 28 dez 2021, 11h25

O Japão revisou seus planos de exploração espacial e anunciou que pretende enviar um astronauta à Lua até o final da década. A estratégia integra o programa Artemis, uma iniciativa liderada pelos Estados Unidos que prevê o retorno das missões tripuladas ao satélite da Terra. O japonês será o primeiro não americano a pisar na Lua.

“O espaço não é apenas uma fronteira que dá esperanças e sonhos às pessoas, mas também fornece uma base crucial para nossa sociedade no que diz respeito à nossa segurança econômica”, afirmou o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, em um evento para anunciar as mudanças no plano. Estão previstos ainda o envio de uma sonda para explorar Marte até 2024 e pesquisas para encontrar uma maneira de gerar energia solar no espaço.

O Japão não é o único país asiático a investir em pesquisa e exploração espacial. A China quer se tornar uma potência no setor até 2030 e também pretende enviar um astronauta à Lua. Em maio, tornou-se o segundo país a enviar uma sonda a Marte.

O anúncio foi feito uma semana depois que o bilionário Yusaku Maezawa retornou à Terra após passar 12 dias na Estação Espacial Internacional. Maezawa, de 46 anos, e o cineasta Yozo Hirano, de 36 anos, que o acompanhou, foram os primeiros turistas pagantes a visitar a estação espacial desde 2009.

Continua após a publicidade

Publicidade