Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hubble encontra lua em planeta-anão Makemake

Makemake é "vizinho" de Plutão. A descoberta da lua MK 2 pode dar informações valiosas sobre o planeta-anão – a começar por sua massa

Astrônomos do Telescópio Espacial Hubble, da Nasa, descobriram que Makemake, o planeta-anão “vizinho” de Plutão, possui uma lua. De acordo com anúncio realizado nesta quarta-feira (27), a descoberta pode dar informações valiosas sobre Makemake – a começar por sua massa. “A descoberta dessa lua nos dá a oportunidade de estudar Makemake com muitos detalhes, o que jamais conseguiríamos se não tivéssemos conhecimento dessa companheira”, disse o astrônomo Alex Parker, do Southwest Research Institute, em Boulder, Estados Unidos.

A primeira observação do satélite natural, realizada em abril de 2015, identificou que a lua se encontrava a cerca de 21.000 quilômetros de distância do planeta-anão. Orbitando em volta de Makemake, a lua foi chamada provisoriamente de S/2015 (136472) 1 e apelidada de MK 2. De acordo com os astrônomos, o achado fortalece a ideia de que a maioria dos planetas-anão possui um satélite natural e aumenta as semelhanças entre Makemake e Plutão (que possuem uma superfície de metano congelado).

Leia também:

Planeta anão Makemake não tem atmosfera

Gelo e metano podem explicar aparência inusitada do planeta anão ‘Branca de Neve’

Origem – O próximo passo para os pesquisadores é descobrir a forma da órbita que MK 2 realiza em volta do planeta-anão – isso vai permitir calcular a densidade do planeta e compará-la com a de Plutão. Além disso, os astrônomos explicam que a órbita vai indicar qual a origem a lua: se MK 2 possuir uma órbita circular, pode significar que ela é o resultado de uma colisão entre Makemake e outro objeto do Cinturão de Kuiper; se a órbita da lua for elíptica, significaria que ela foi um objeto externo capturado pelo Cinturão de Kuiper. De acordo com a equipe de pesquisadores, possivelmente isso aconteceu vários bilhões de anos atrás, quando o sistema solar ainda era jovem.

Estimativas preliminares realizadas pela equipe do Hubble detectaram que é possível que MK 2 tenha uma órbita circular e complete um circuito em volta de Makemake em 12 dias ou mais. “Essa nova descoberta abre um novo capítulo para a paleontologia comparativa”, disse o líder do estudo, Marc Buie, do Southwest Research Institute.

Makemake tem 1.400 quilômetros de diâmetro e é o segundo planeta-anão mais brilhante do Cinturão de Kuiper, perdendo apenas para Plutão. O nome dado ao planeta-anão é uma homenagem à deusa dos Rapa Nui, um povo nativo da Ilha de Páscoa.

(Da redação)