Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Holandeses projetam a estrada do futuro

Um designer e uma construtora se uniram para criar rodovias com marcações que brilham à noite, avisam os motoristas de condições da estrada e até carregam veículos elétricos. Protótipos devem ficar prontos até o final de 2013

Um novo conceito de estrada pode ser adotado na Holanda a partir do ano que vem. Ela brilha no escuro, avisa os motoristas de perigos na pista e até abastece carros em movimento. São as Smart Highways (Rodovias inteligentes, em inglês), projetos de rodovias desenvolvidos pelo designer holandês Daan Roosegaarde em parceria com a construtora Heijmans Infrastructure. Por enquanto, tudo ainda está no plano das ideias. Mas elas não devem demorar para sair do papel: os criadores planejam desenvolver os primeiros protótipos das pistas até o final de 2013.

O estúdio liderado por Roosegaarde já havia chamado atenção com projetos como os vestidos interativos, que ficavam transparentes conforme as pessoas tocavam no tecido, e pistas de dança sustentáveis, que geravam energia a partir do movimento dos dançarinos. Quando se propôs a inovar a experiência da direção, o designer resolveu se focar na estrada em vez dos carros. Foi daí que surgiram os primeiros dois conceitos do projeto: o da estrada que brilha no escuro e o das tintas dinâmicas.

Se a estrada brilha, a iluminação se torna desnecessária. Os contornos da pista serão feitos com uma tinta especial. Segundo o designer, o produto está sendo desenvolvido em parceria com a Heijmans. A substância absorve a luz do sol durante o dia e brilha por mais de dez horas durante a noite.

As tintas dinâmicas não respondem apenas à luz, mas a outras “informações” do ambiente. No projeto apresentado até agora, a baixa temperatura faz com que desenhos de flocos de neve apareçam na pista, indicando que ela pode estar escorregadia.

Ideias – Daan Roosegaarde diz que tem mais vinte ideias para as estradas, que pretende divulgar nos próximos anos. Uma delas é a Pista Prioritária Elétrica, que tem como objetivo promover o uso de carros elétricos.O designer pretende usar dispositivos de transmissão sem fio de energia elétrica, que permitiriam que os carros fossem “abastecidos” durante a viagem. Dispositivos como esses já são usados para carregar, por exemplo, a bateria dos telefones celulares. O desafio é adaptar a tecnologia para as necessidades de energia muito maiores de um carro – que além disso estará em movimento. “Um dos problemas com carros elétricos é que eles precisam passar muito tempo carregando suas baterias. Nossa ideia é usar a pista para que o motorista carregue seu carro enquanto dirige”, disse Roosegaarde em entrevista ao site de VEJA.

Outra ideia é o que o designer chama de Luz de Vento, que pretende usar o vento gerado pelo tráfego dos carros para fazer girar pequenas turbinas, criar energia e transformá-la em luz. Essa luz não seria suficiente para iluminar toda a pista, mas poderia servir para destacar algumas áreas da estrada.

Com o projeto, o Studio Roosegaarde e a Heijmans Infrastructure ganharam o Prêmio Holandês de Design em 2012 no quesito “Melhor Conceito Futuro”. “O juri reconheceu que os projetos são viáveis, e não apenas um voo da imaginação”, celebra diz Roosegaarten.

“Queremos tornar as rodovias uma interface de informações e novas experiências”

Daan Roosegaarde

Designer holandês responsável pelo projeto das rodovias inteligentes

Como surgiu a ideia de desenvolver as rodovias do futuro? Eu estava dirigindo um carro pela estrada e, de repente, comecei a pensar em como gastamos milhões de dólares na construção dessas pistas e não nos importamos com o modo como elas se parecem e se comportam. Acabei me juntando com a empresa Heijmans para realmente pôr em prática as ideias que surgiram a partir daí – já estou desenvolvendo os protótipos de seis delas. A primeira, que vamos conseguir desenvolver até o final do ano que vem, é a das estradas que brilham no escuro, como alternativa para a iluminação pública. É excitante e inovador: estamos trabalhando em como serão as paisagens do futuro.

Como criar uma estrada que brilha no escuro? Ela é totalmente viável. Nós estamos desenvolvendo uma tinta que vai tornar isso possível. Ela vai usar um pó especial que funciona de modo parecido com os brinquedos infantis que brilham no escuro. Ela se carrega durante o dia e brilha de noite. Não vamos mais precisar de postes e cabos.

Qual projeto está mais adiantado? É o projeto da tinta dinâmica, que altera sua transparência e cor baseada na temperatura ambiente. Até os 0ºC, é impossível ver qualquer coisa, mas quando fica mais frio que isso ela se torna azul. Nossa ideia é aplicá-la na pista das estradas, que se tornam mais escorregadias com o frio. Nosso objetivo é que as estradas do futuro possam dizer se estão quentes, frias, velhas, novas, seguras. Queremos tornar as rodovias uma interface de informações e novas experiências. E, no atual momento estamos tendo muitas ideias. Devemos divulgá-las nos próximos três anos.

Qual a filosofia por trás de todas essas ideias? A tecnologia sempre esteve ao nosso redor. Desde o começo da humanidade, a usamos para customizar o mundo a nossa volta – nós brincamos com a natureza para criar novas realidades. Agora, as velhas tecnologias não funcionam mais. Precisamos reinventar os meios pelo qual negociamos com a realidade, incorporando a sustentabilidade. É isso que esse projeto faz, fundindo artes e ciência, para fazer uma afirmação sobre o queremos no futuro.