Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Halloween’: conheça a inteligência artificial que cria fantasias

Americana treina computador para inventar ideias de trajes e os resultados são surpreendentes – lista inclui ‘Dragão da Liberdade’ e ‘Tubarão Vampiro’

Está sem ideias de fantasias para o Halloween? A cientista americana Janelle Shane resolveu simplificar a tarefa: ela desenvolveu uma inteligência artificial capaz de inventar ideias de trajes para o Dia das Bruxas. O computador usa uma base de dados de 4.500 nomes de fantasias populares para criar ideias completamente novas. A lista com alguns dos resultados foi publicada no Twitter de Shane na última semana e a relação inclui ideias totalmente incomuns, como “dragão da liberdade”, “tubarão vampiro sexy”, “cachorro marciano” e uma versão de Mulher Maravilha, heroína da DC Comics, que brilha no escuro.

“Humanos são muito criativos e esta tarefa seria complicada para um computador”, escreveu a cientista. “A abordagem mais simples seria usar uma rede neural que realmente soubesse o significado das palavras – existem algumas que são treinadas para ler, por exemplo, todas as notícias do Google e descobrir como usar as palavras de uma forma semelhante. Eu queria uma coisa um pouco mais esquisita. Então, usei um computador que aprende palavras do zero, letra por letra, sem conhecimento do seu significado. Simplesmente joguei 4.500 ideias de fantasias de Halloween e mandei a inteligência artificial descobrir como usá-las.”

Segundo Shane, as fantasias mais comuns em sua base de dados foram as “clássicas”: 42 tipos de bruxas, 32 fantasmas, 30 piratas, 22 versões de Batman, 21 gatos (30, se contar as versões “sexy”), 19 vampiros, 17 abóboras. “Existem cerca de 300 figurinos com ‘sexy’ em seus nomes”, escreve a cientista. Algumas das ideias sugeridas por humanos são um pouco incomuns, indo desde “Dumbledore sexy”, em referência ao personagem de Harry Potter, até “emoji sexy”. Outras, ainda, são difíceis de fazer na prática, como “unicórnio rosa invisível” e “lago Michigan”. Mesmo assim, os figurinos inusitados foram incluídos como sugestões de pessoas reais.

Inspirada pela criatividade humana, a inteligência artificial começou a inventar suas próprias ideias de trajes. A princípio, Shane disse que as fantasias não faziam sentido algum e era até difícil entender seu significado. Porém, o computador foi aprimorando seu trabalho com o tempo e o resultado final foi surpreendente, dando origem a ideias praticáveis e muito divertidas.

Shane publicou algumas das sugestões de sua inteligência artificial em seu blog pessoal.