Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gripe aviária infecta porcos na Ásia e pode atingir humanos

Ao infectar os suínos, transmissão do vírus H5N1 para os humanos pode ser facilitada

O vírus está evoluindo e não apresenta sintomas nos porcos, que podem estar carregando a doença

Ano passado, um vírus da gripe suína se adaptou aos humanos e deu início uma pandemia global. Até o dia 1º de agosto deste ano, o vírus H1N1 havia matado 18.449 pessoas em 214 países. Agora pode ser a vez da gripe aviária, a H5N1, rara em humanos, iniciar uma nova epidemia. Cientistas da Indonésia e do Japão monitoraram porcos entre 2005 e 2007, na Indonésia, no auge dos casos da gripe aviária, e descobriram que 7,4% dos 700 animais testados tinham o vírus.

O dado é preocupante. Se a gripe aviária se espalhar entre os porcos, o H5N1 ficaria a somente um passo de se adaptar aos humanos pela transmissão de mamífero para mamífero, já que humanos e porcos são biologicamente e quimicamente parecidos.

A gripe aviária infectou 505 pessoas em 15 países – 300 delas, quase 60%, morreram. A maioria das pessoas atingidas foi infectada tendo contato direto com a carne ou com os próprios animais infectados. A transmissão entre humanos é rara.

O problema é que o vírus está evoluindo e não apresenta sintomas nos porcos, que podem estar carregando a doença pela Ásia. Chairul Nidom, da Universidade Airllanga em Surabaya, um dos autores do estudo que monitorou os porcos na Indonésia, disse à revista inglesa New Scientist que foi encontrado em um dos porcos um vírus capaz de se ligar a uma molécula presente no nariz de porcos e humanos. É o tipo de adaptação que pode torná-lo apto a se espalhar entre a população.