Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gelo marítimo do Ártico teve menor nível para um inverno

A quantidade de gelo está 1,1 milhão de quilômetros quadrados abaixo da média de 1981 a 2010

O gelo marítimo do Ártico atingiu no mês passado, no ápice do inverno no hemisfério Norte, a extensão de 14,54 milhões de quilômetros quadrados. Este volume é o mais baixo já registrado nesse período, quando o gelo do Ártico atinge sua maior extensão antes de começar a derretar com a chegada da primavera. A quantidade de gelo está 1,1 milhão de quilômetros quadrados abaixo da média de 1981 a 2010 e 130.000 quilômetros quadrados abaixo do menor pico dos últimos anos, registrado em 2011. Os dados foram divulgados na quinta-feira pelo Centro Nacional de Dados sobre Neve e Gelo dos Estados Unidos (NSIDC, na sigla em inglês).

Neste ano, a máxima foi registrada no dia 25 de fevereiro. O NSIDC calcula a extensão do gelo diariamente e espera por uma clara tendência de redução por alguns dias para determinar o ápice, que já ocorreu mais cedo, em 24 de fevereiro de 1996, e mais tarde, em 2 de abril de 2010.

No total, o gelo do Ártico aumentou 9,91 milhões de quilômetros quadrados no último inverno, um crescimento substancialmente menor do que comparativo anterior. De acordo com a instituição, parte da explicação para a pequena quantidade de gelo está nos padrões climáticos. O mês de fevereiro foi caracterizado por uma configuração incomum, com ventos quentes atingindo parte do Ártico.

Leia também:

Aquecimento global reacende sonho de navegação pelo Ártico

“Verões intensos no Hemisfério Norte estão ligados ao aquecimento do Ártico”

(Da redação)