Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Filhos de mulheres deprimidas têm maior risco de suicídio na adolescência

Pesquisa de universidades renomadas apontam que sentimentos de solidão e depressão, que podem levar ao suicídio, são mais comuns entre essas pessoas

Por Sabrina Brito 1 fev 2021, 19h02

Um novo estudo revelou que filhos de mulheres deprimidas tendem a apresentar maiores riscos de ideação suicida e tentativas de suicídio durante a adolescência. A pesquisa foi publicada no periódico científico Development and Psychopathology

De acordo com os cientistas, as chances de uma pessoa cuja mãe apresenta altos níveis de sintomas de depressão tentar ou pensar em tirar a própria vida é aproximadamente 15% maior do que a de indivíduos sem mães com esses sintomas. A conclusão se baseou na análise de questionários respondidos por pessoas de 13 a 20 anos sobre ideação suicida e tentativas de suicídio.

Ainda segundo os responsáveis pelo estudo, é difícil precisar se a associação encontrada se deve a fatores genéticos, a experiências ligadas a infância ou a outros aspectos de suas vidas.

A pesquisa foi conduzida pelas universidades canadenses de Montreal, Laval e McGill, além da britânica Universidade de Exeter. Os dados utilizados abrangem mais de 1,6 mil famílias e foram coletados ao longo de vinte anos.

Continua após a publicidade
Publicidade