Clique e assine a partir de 9,90/mês

Fenômeno astronômico raro poderá ser visto no Brasil neste domingo

Será uma das últimas oportunidades em dois anos de observar cinco planetas no céu; evento só se repetirá em junho de 2022

Por Redação - 25 jul 2020, 16h54

Um fenômeno raro poderá ser observado nos céus no Brasil no início da manhã deste domingo 26. Por uma coincidência de órbitas, os cinco planetas visíveis a olho nu – Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno – poderão ser vistos em um mesmo momento. Algo assim só voltará a acontecer em junho de 2022.

O fenômeno vem ocorrendo desde meados de julho e só vai durar mais alguns dias, segundo os astrônomos. Portanto, a manhã deste domingo pode representar uma das últimas oportunidades de observar o alinhamento.

Segundo o o professor do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e coordenador do projeto Astro&Física, Marcelo Schappo, a observação dos planetas só é possível cerca de uma hora e meia antes de o Sol nascer. “O horário exato varia de acordo com a localidade. A melhor referência é antes do nascer do Sol, porque a luminosidade acaba ocultando a luz refletida pelos planetas”, diz ele.

Segundo o professor, a coincidência das cinco órbitas visíveis deve acabar já no início da semana. Para localizar os astros no céu, Schappo sugere que, primeiro, se busque identificar Júpiter, por ser o maior planeta. “Ele estará a Oeste, próximo ao horizonte. Logo ao lado estará Saturno. Seguindo uma linha imaginária será possível ver, a meia altura do céu”, explica. “Marte é um pontinho brilhante levemente avermelhado. Mais adiante, um pouco abaixo das Três Marias, que é uma constelação bastante conhecida dos brasileiros, estará Vênus; e mais a Leste, Mercúrio.

Continua após a publicidade

Para facilitar a observação, cientistas sugerem locais escuros e com horizontes livres, já que alguns planetas estarão no extremo Oeste e outros ao extremo Leste. Além disso, as condições climáticas são fundamentais. “Não pode ter morro nem prédios. Vale também torcer para que o dia não esteja nublado”, diz Schappo.

Alguns aplicativos móveis podem facilitar a localização do planeta tanto via computador (neste caso o programa Stellarium, que simula o céu do dia selecionado), como pelo smartphone, por meio do app Google Skymap. “Esses aplicativos servirão também para a observação de planetas individualmente, independentemente de alinhamentos, de forma a estender essa experiência a outras oportunidades. Afinal há quase sempre planetas aparecendo em nosso céu noturno”, complementa o especialista.

Como será a disposição dos planetas

Júpiter: um ponto bem brilhante a oeste.

Saturno: brilho menos intenso, logo acima de Júpiter.

Continua após a publicidade

Marte: ponto avermelhado à meia-altura no céu.

Vênus: ponto brilhante abaixo e à esquerda das Três Marias.

Mercúrio: aparece à leste no horizonte, quando Júpiter e Saturno estiverem se pondo.

(Com Agência Brasil)

Publicidade