Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Estudo: resfriado ajuda o corpo a reagir contra o coronavírus

Na pesquisa, cientistas observaram a interrupção da replicação do Sars-Cov-2 em tecidos afetados pelo rinovírus

Por Sabrina Brito Atualizado em 21 jun 2021, 11h19 - Publicado em 21 jun 2021, 11h09

Um novo estudo da Universidade Yale (EUA) revelou que o resfriado comum pode ajudar o organismo a reagir contra o coronavírus. A pesquisa foi publicada no periódico científico Journal of Experimental Medicine.

A infecção por rinovírus, causador do resfriado, estimula no corpo a atividade de interferons, moléculas de resposta precoce do sistema imunológico. De acordo com os cientistas de Yale, essas moléculas se mostraram capazes de interromper a replicação do SARS-CoV-2 nos tecidos das vias aéreas afetados pelo resfriado.

Ao longo do estudo, os pesquisadores descobriram que a replicação do vírus causador da Covid-19 foi totalmente interrompida no tecido que foi previamente exposto ao rinovírus. Enquanto isso, nos tecidos saudáveis, a carga viral do Sars-CoV-2 dobrava a cada seis horas nos três primeiros dias.

No artigo que relata a pesquisa, os cientistas notam que “em teoria, o tratamento com interferon poderia ser usado profilaticamente em pessoas de alto risco que estiveram em contato próximo com outras pessoas diagnosticadas com Covid-19”. Testes com a substância estão sendo conduzidos, e, por enquanto, sugerem que pode haver benefícios se ela for administrada no começo da infecção.

Continua após a publicidade
Publicidade