Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Estudo: Proteína pode prever gravidade da Covid-19

Biomarcador é capaz de revelar a saúde dos pulmões, que é determinante para entender se um caso de Covid-19 será leve ou grave

Por Sabrina Brito 19 out 2021, 17h34

Uma nova pesquisa, realizada por uma equipe internacional e liderada pela Universidade de Copenhague (Dinamarca) revelou que um biomarcador comumente usado para medir o nível de saúde celular pode ser utillizado para precisar a probabilidade de uma pessoa apresentar um caso grave de Covid-19 até mesmo antes de contrair o coronavírus. Para analisar o biomarcador, é necessária apenas a coleta de material naso-faríngeo.

O estudo pode ser importante no sentido de identificar a potencial gravidade de um caso de Covid-19 antes de seu desenvolvimento completo, o que facilita o tratamento e agiliza a resposta médica quando mais esforços forem demandados. Além disso, o levantamento pode ajudar a entender qual a melhor alocação possível dos recursos disponíveis para tratar a Covid-19 de acordo com a potencial gravidade dos casos médios de cada região.

Segundo a pesquisa, uma das principais formas de se prever quão grave será o caso de determinado indivíduo é por meio da análise da saúde celular dos pulmões. Nesse contexto, descobriu-se recentemente que a proteína hFwe-Lose serve como biomarcador capaz de revelar a saúde dessas células, facilitando a identificação de pessoas que correm riscos maiores ao contrair a Covid-19.

Os pesquisadores afirmam que o novo método é o mais preciso disponível, e demanda apenas um teste de cotonete em pacientes iniciais. Conforme o estudo, a expressão da hFwe-Lose está diretamente relacionada com a gravidade de cada caso analisado.

Continua após a publicidade

Publicidade