Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Estudo: Pessoas pobres deveriam ser vacinadas primeiro

Medida pode ajudar a desacelerar a pandemia, afirma artigo

Por Sabrina Brito Atualizado em 4 Maio 2021, 12h29 - Publicado em 4 Maio 2021, 12h16

Uma pesquisa publicada no periódico científico BMJ Global Health revelou que a vacinação veloz de populações pobres pode ser essencial para conter a pandemia de Covid-19. No estudo, a geografia e as dinâmicas do estado de São Paulo foram analisadas na tentativa de se verificar se aspectos como local de residência e renda poderiam estar relacionados com a incidência de casos da doença.

Como resultado, os pesquisadores constataram que pessoas de regiões mais pobres contraem o coronavírus mais frequentemente e também morrem em taxas maiores depois de pegar a doença. O mesmo vale para indivíduos pretos e pardos em comparação à população branca.

Os motivos por trás dessas conclusões são fáceis de entender. Indivíduos mais pobres muitas vezes não podem se dar ao luxo de praticar o isolamento da forma correta, enquanto as classes altas conseguem fazê-lo rapidamente e por mais tempo, se expondo menos à Covid-19. Assim, o artigo defende que essas populações vulneráveis sejam imunizadas logo após os idosos como forma de desacelerar a pandemia e, é claro, proteger as pessoas mais prejudicadas pela atual crise de saúde.

Publicidade