Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Estudo: Heterossexuais ainda ganham mais do que LGBTs

Pesquisa revela que discriminação afeta indivíduos não heterossexuais inclusive no sentido econômico

Por Sabrina Brito 10 ago 2021, 17h33

Uma pesquisa recentemente publicada no periódico científico Journal of Population Economics revelou que, em média, pessoas heterossexuais recebem salários 6,8% maiores do que LGBTs. O estudo foi realizado em 24 países, entre eles Estados Unidos, Austrália e algumas nações da União Europeia.

O levantamento indicou que a diferença entre os pagamentos varia de acordo com a orientação sexual. Homens bissexuais, por exemplo, ganham 10,3% menos do que suas contrapartes heterossexuais, enquanto mulheres bissexuais recebem salários 5,1% do que mulheres heterossexuais.

Segundo o economista Nick Drydakis, autor do levantamento, a persistência da distinção salarial de acordo com a orientação sexual “representa uma causa para preocupação”.

O estudo revela que, embora diversos países do Ocidente tenham investido na igualdade e na promoção dos direitos humanos ao longo dos últimos anos, a discriminação contra pessoas LGBT prevalece e penetra inclusive na economia, servindo para perpetuar o preconceito.

Continua após a publicidade
Publicidade