Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estado da Virgínia avalia reduzir impostos para enterro espacial

Os americanos que querem economizar dinheiro em impostos podem considerar enviar suas cinzas ao espaço, segundo uma legislação proposta no estado de Virgínia (leste).

O projeto de lei, que será debatido no próximo ano, ofereceria aos moradores do estado um abatimento fiscal de 8 mil dólares a quem decidir enviar seus restos ao espaço, informaram os meios de comunicação.

Segundo os funcionários do governo estadual, isto seria bom para a economia.

“Sei que pode parecer hilário, mas é hora de superar isso”, disse J. Jack Kennedy, membro do conselho da Autoridade de Voos Espaciais Comerciais de Virgínia ao canal WTVR de Richmond, Virgínia.

“É uma oportunidade de negócio e emprego”, acrescentou.

O objetivo é aumentar o número de visitantes do Porto Espacial Regional do Atlântico Médio, nas ilhas Wallops, na costa da Virgínia, que, em associação com a Nasa, oferece serviços de lançamentos de voos.

Os parentes comeriam em restaurantes locais, se alojariam nos hotéis e visitariam lugares de interesse, disse Donna Bozza, diretora da Comissão de turismo da costa leste da Virgínia, segundo o site de WTVR.

A indústria funerária espacial é dominada por uma empresa de Houston, Texas (sul), chamada Celestis, que disse ter lançado 10 voos espaciais comemorativos.

Os preços variam entre mil dólares, se o envio for só ao espaço, e 10 mil se o destino é a Lua. A partir de 2014 será oferecido o serviço Voyager, pelo qual “o ser querido será lançado a uma viagem ao espaço profundo, abandonado no sistema Terra-Lua, em uma viagem celestial permanente”, segundo o site da empresa.

Alguns famosos que enviaram seu restos ao espaço são o escritor e defensor do LSD, Timothy Leary; o criador do Star Trek, Gene Roddenberry e o astronauta de Mercury 7, Gordon Cooper.