Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Espanha confirma novos focos de erupção submarina nas Canárias

Por Desiree Martin Atualizado em 6 Maio 2016, 16h57 - Publicado em 12 out 2011, 18h30

Duas manchas perto da costa da ilha de Hierro, no arquipélago das Canárias, com um forte cheiro de enxofre, e a presença de peixes mortos confirmam dois novos pontos de erupção submarina, afirmaram nesta quarta-feira autoridades locais.

Na segunda-feira, havia sido detectada uma erupção, a primeira em 40 anos, a cerca de 1.000 metros de profundidade e 5km da costa, motivo pelo qual foi invisível.

“Confirmo a existência de dois pontos de erupção vulcânica na ilha de Hierro”, disse Laura Otero, porta-voz das autoridades locais. “Esses pontos de emissão estão localizados a 2 milhas e 750m de profundidade, e o outro, a 1,5 milha e 500 metros de profundidade, a sudoeste de La Restinga”, povoado esvaziado ontem por precaução.

Autoridades das Ilhas Canárias anunciaram hoje a decisão de manter as medidas preventivas, o que inclui a retirada dos habitantes e turistas de La Restinga, cuja população é de 500 habitantes. Foram mantidos os níveis de alerta vermelho (o maior em uma escala de três), para La Restinga, e amarelo (nível dois), para o restante da ilha.

Situada no Atlântico, sobre um antigo vulcão submarino, a pequena ilha de Hierro já sofreu 10 mil abalos desde julho, a maioria imperceptível para seus 11 mil habitantes.

Esta é a primeira erupção vulcânica nas Canárias desde 1971, quando houve a do vulcão Teneguía, na ilha de La Palma.

Continua após a publicidade

Publicidade