Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Encontradas as pegadas de répteis mais antigas do mundo

Descoberta mostra evidências sobre as primeiras criaturas terrestres

Uma equipe de paleontólogos londrinos e canadenses encontrou pegadas de répteis que podem ser as mais antigas do mundo. Estima-se que elas tenham cerca de 318 milhões de anos.

Isso comprovaria que essa espécie foi a primeira entre os vertebrados a avançar pelas áreas mais secas do planeta – como verdadeiros bandeirantes, abriram caminho para o ecossistema que conhecemos atualmente. As rochas onde as marcas recém-descobertas ficaram registradas , na baía de Fundy, no Canadá, mostram que esses animais viveram em terrenos distantes da costa de rios.

Segundo os pesquisadores, as pegadas foram feitas durante o Período Carbonífero quando apenas um supercontinente, chamado de Pangeia, dominava o mundo. Naquela época, a vida era restrita a pântanos costeiros com florestas cheias de samambaias gigantes e libélulas. Quando os répteis apareceram, novas fronteiras passaram a existir e o interior do supercontinente começou a ser habitado.

O estudo – realizado pelos professores Howard Falcon-Lang, da Universidade de Londres, e Mike Benton, da Universidade de Bristol, com colegas canadenses – foi divulgado na publicação Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology. A mesma equipe havia encontrado, em 2007, pegadas que até então se acreditavam ser as mais antigas do mundo. “Os penhascos à beira-mar estão sofrendo erosão rapidamente e a cada queda de rochas novos fósseis são encontrados. Ninguém sabe o que mais pode aparecer”, salientou Benton em entrevista ao jornal inglês Telegraph.