Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Enchentes podem se tornar 14 vezes mais comuns na Europa até 2100

Tempestades de ritmo lento provocaram enchentes catastróficas no continente europeu ao longo das últimas semanas

Por Sabrina Brito Atualizado em 21 jul 2021, 15h24 - Publicado em 21 jul 2021, 13h02

De acordo com um novo estudo, enchentes de grande escala como as que têm atingido a Europa podem se tornar muito mais comuns ao longo dos próximos anos. Segundo a pesquisa, existem chances de que esse tipo de evento ocorra com uma frequência 14 vezes maior até o final do século.

Publicado no periódico científico Geophysical Research Letters, o trabalho se baseou em simulações computacionais de tempestades de ritmo lento ao longo das próximas décadas. Devido à sua baixa velocidade, essas chuvas concentram-se em áreas menores e, portanto, aumentam o risco de enchentes.

Algumas das hipóteses que explicariam a ocorrência desses fenômenos são o aquecimento veloz do Ártico e as ondas de calor, que têm se tornado mais comuns pelo planeta. Em ambos os casos, a mudança climática impulsionada pela ação humana tem um grande papel.

Ainda segundo a pesquisa, os modelos indicaram que o impacto dessas enchentes abrange até mesmo as regiões frias do norte europeu. Assim, países como o Reino Unido também apresentam grandes potenciais para a incidência de tempestades lentas.

Segundo os cientistas responsáveis pelo estudo, as descobertas apontam para o fato de que tempestades lentas serão mais frequentes pela Europa. Dessa forma, eles sugerem que o artigo serve como alerta para produzir sistemas capazes de lidar com as enchentes antes que seja tarde demais.

Continua após a publicidade
Publicidade