Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Empresa promete reduzir em 75% custo para lançar satélites

Swiss Space Systems desenvolve 'avião-foguete' que decola na 'carona' de um Airbus A300. Primeiros testes devem acontecer em 2017

Uma empresa suíça desenvolveu um sistema de lançamento de pequenos satélites a um custo até 75% menor do que o atual. A Swiss Space Systems (S3) está construindo um veículo que será acoplado a um avião Airbus A300 para compor uma plataforma comercial de lançamento de satélites. Os primeiros testes devem acontecer em 2017.

O veículo de lançamento, um “avião-foguete” não tripulado, será levado pelo Airbus A300 até uma altitude de 10 quilômetros, e então ativará um motor movido a querosene e oxigênio líquido para atingir uma altitude de 80 quilômetros. Apesar de ser chamado de nave espacial, esse veículo não chegará a ultrapassar a barreira do espaço, a 100 quilômetros. Ainda assim, 80 quilômetros de altitude são suficientes para lançar o satélite, equipado com seu próprio foguete, que nesta terceira etapa poderá levá-lo a uma altitude de 700 quilômetros. Após lançar o satélite, a nave retornará à Terra.

Custos e parcerias – De acordo com a empresa S3, o equipamento será capaz de lançar satélites de até 250 quilos. O custo total de desenvolvimento desse sistema é de cerca de 211 milhões de dólares, e mais 53 milhões serão necessários para a construção de uma base em Payerne, na Suíça, que deve ficar pronta em 2015. O custo por lançamento é estimado em 10,5 milhões de dólares.

Dentre os parceiros que cooperam com a S3 no projeto estão a empresa de construção aeroespacial belga Sonaca, a britânica Meggitt e a francesa Dassault Aviation, fabricante de aviões. A S3 afirmou ainda que está em contato com os governos do Marrocos e da Malásia, a fim de estabelecer parcerias para lançamentos e retornos da nave espacial. Os primeiros testes de voo com um protótipo da nave estão previstos para 2014.