Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Em Brumadinho, equipes ajudam a restaurar áreas degradadas pelo desastre

Quase dois anos após o rompimento da barragem, pessoas como Salvador da Silva coletam e plantam sementes na região

Por Sabrina Brito Atualizado em 8 dez 2021, 21h16 - Publicado em 9 dez 2021, 10h00

Há pouco menos de dois anos, quando uma barragem se rompeu na cidade mineira de Brumadinho, os prejuízos resultantes foram de todos os tipos. Além dos 270 mortos, o ecossistema da região foi profundamente impactado pelo tsunami de rejeitos que inundaram a cidade, destruindo plantas, exterminando animais e poluindo corpos d’água.

Com o objetivo de ajudar a restaurar a biodiversidade de Brumadinho, a Vale, empresa responsável pela barragem destruída, criou o Projeto Sementes de Brumadinho. Por meio dessa iniciativa, diversas equipes trabalham para o reflorestamento da área. Até agora, cerca de 600 quilos de frutos e sementes de 80 espécies diferentes foram coletados, produzindo aproximadamente 200 mil mudas.

Um dos participantes do projeto é Salvador da Silva, de 56 anos. Apelidado de Guardião das Sementes, Salvador conversou com VEJA sobre o trabalho que realiza todos os dias e a importância de ajudar a fauna e a flora locais a se recuperarem.

O senhor perdeu alguém com o rompimento da barragem em 2019?

Felizmente, não. Ainda assim, fiquei muito traumatizado com a quantidade de vidas perdidas e com o impacto negativo que o evento teve na natureza. A minha dor é a dor de todos cujos parentes foram perdidos nesse desastre.

Como é fazer esse trabalho?

Encontrei muita felicidade em coletar as sementes, já que é algo que considero muito importante e bonito. É com enorme prazer e esforço que presto esse serviço. Meu objetivo é resgatar essas sementes, plantas e árvores, algumas das quais estão em extinção e já conseguimos resgatar. Monitoramos essas espécies para garantir que elas não desapareçam. É de coração que faço esse trabalho, tentando fazer com que sementes se transformem em plantas que ajudem a recuperar a área degradada.

Qual a importância de coletar e replantar essas espécies de plantas?

Alguém tem que arregaçar as mangas e cuidar do sofrimento da natureza, e sou parte dessa equipe. Tenho muito orgulho disso. É algo muito interessante de acompanhar, e fico muito orgulhoso de todos nós. É um prazer participar disso e saber que, em dez ou quinze anos, pessoas apreciarão o trabalho que fizemos. Mas o mais importante é ver na própria natureza o fruto desse nosso trabalho.

Continua após a publicidade

Publicidade