Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Destroços de nave russa devem cair nas próximas horas

Os pedaços da Progress M-27M vão entrar em combustão na atmosfera, como pequenos meteoros que despencam do céu

Ainda esta noite, destroços da nave Progress M-27 M devem atingir a atmosfera terrestre. De acordo com comunicado da Agência Espacial Russa (Roscosmos), eles poderão ser vistos até o início da madrugada dessa sexta-feira, provavelmente também no Brasil. Será algo como uma fraca chuva de meteoros, pois os fragmentos entrarão em combustão ao atingir a atmosfera.

“A nave se desintegrará na íntegra ao atravessar as camadas da atmosfera da Terra. Apenas alguns pequenos fragmentos chegarão à superfície do planeta”, anunciou a Agência Espacial Russa, depois de cálculos feitos pelos cientistas. Uma estimativa anterior, de que os destroços pudessem desabar entre as latitudes -52 e +52, no Hemisfério Sul – o que incluía o Brasil – foi descartada.

O local exato da queda dos fragmentos ainda é desconhecido, mas Cristóvão Jacques, responsável pelo Observatório Sonear (sigla para Southern Observatory for Near Earth Asteroids Research), que monitora objetos próximos à Terra, aponta como provável destino o sul do Chile.

Leia também:

Cápsula Dragon retorna da ISS com aterrissagem no Pacífico

Novo cometa brasileiro é descoberto em observatório de Minas Gerais

Lançamento – A Progress M-27M deve entrar em combustão logo que atravessar as camadas de atmosfera que envolvem a terra, queimando rapidamente e em pequenos fragmentos, pois é feita majoritariamente por alumínio. Lançada dia 28 de abril da estação de Baikonur, no Cazaquistão, a nave russa tinha como destino a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). Tudo correu bem até chegar ao espaço, mas 1,5 segundo depois de se separar do foguete Soyuz-2.1A, seu lançador, os controladores perderam contato com a M-27M, que ficou desaparecida por dias. Foram feitas tentativas para recuperar a nave, mas sem sucesso.

A nave levava mais de 3 toneladas em oxigênio, comida, roupa e combustível para os astronautas na ISS. Mesmo sem esses suprimentos eles conseguirão se manter por mais alguns meses, quando deve ser enviado um novo carregamento.