Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Curiosity começará a se movimentar por Marte em uma semana

Veículo deverá demorar um ano até chegar às encostas do Monte Sharp, região cujo solo será analisado pelo robô

Por Da Redação - Atualizado em 6 maio 2016, 16h28 - Publicado em 14 ago 2012, 20h07

O robô explorador Curiosity começará a se movimentar pela superfície de Marte em menos de uma semana. Até lá, os especialistas seguirão analisando as imagens de alta resolução enviadas para determinar sua rota, informou a Nasa nesta terça-feira.

Os primeiros trechos servirão como teste. Os cientistas estimam que, em um mês, o Curiosity já deverá ter condições de utilizar seus instrumentos e braços mecânicos para analisar a composição do solo de Marte. O Curiosity deverá demorar um ano até chegar às encostas do monte Sharp (Agudo), o principal objeto de estudo do Curiosity.

Leia também:

Tudo sobre a sonda Curiosity

Publicidade

“Vamos girar as rodas um pouco em ‘Sol 13’ e dirigir uns metros para frente, girar e voltar para trás em ‘Sol 15′”, afirmou em uma teleconferência Michael Watkins, chefe da missão MSL do Curiosity. A palavra Sol e o número seguinte indicam os dias das operações do Curiosity desde sua aterrissagem em Marte na última semana. Um Sol (Martian Solar Day) equivale a um dia de Marte, cuja duração é de 24 horas, 39 minutos e 35 segundos. Hoje, por exemplo, a missão se encontra em ‘Sol 9’.

Segundo os responsáveis pela missão, o robô deverá percorrer uma média de distância equivalente a um campo de futebol por dia e, por isso, necessitaria de cerca de 100 dias para chegar ao monte Sharp. Uma vez no local, o plano é subir alguns metros do monte Sharp, situado à beira da cratera Gale.

Imagens – Em pouco mais de uma semana na superfície de Marte, o robô explorador continua emitindo suas surpreendentes imagens, como as que foram publicadas nesta terça-feira pela Nasa, que mostram o entorno que rodeia o robô em alta resolução, assim como as imagens vindas do satélite Mars Reconnaissance Orbiter, em órbita marciana, que marcam com grande precisão o lugar onde o Curiosity se encontra.

As imagens mostram um novo panorama das dunas de Marte, o terreno composto por pequenas pedras e o horizonte de montes visualizado pelo robô, o que ajuda os pesquisadores a planejar as rotas de aproximação ao Monte Sharp.

Publicidade

(Com Agência EFE)

Publicidade