Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Crescimento econômico asiático coloca em perigo os pássaros aquáticos

Segundo entidade conservacionista, 62% do conjunto de espécies de pássaros aquáticos na Ásia diminuiu ou desapareceu nos últimos trinta anos

O habitat dos pássaros está sendo destruído pelo aquecimento global e pela ocupação humana

As populações de pássaros aquáticos estão diminuindo mais rapidamente na Ásia do que em outras partes do mundo, segundo um estudo divulgado por ocasião da Conferência Internacional sobre Biodiversidade. As causas seriam o forte crescimento econômico e a urbanização, que destroem o habitat dos pássaros.

O meio ambiente disponível para os pássaros aquáticos no mundo é de pouca qualidade, o que provocou um declive em várias espécies ao longo de três décadas até 2005, indica o estudo da Wetlands International (o estudo completo, em inglês, está disponível aqui).

Legislação severa – A situação melhorou na Europa e na América de Norte graças a uma legislação severa. Em compensação, 62% do conjunto de espécies de pássaros aquáticos na Ásia diminuiu ou desapareceu. “A combinação de um crescimento econômico rápido e poucos esforços de conservação parece ser fatal”, afirma a Wetlands International.

“As populações de pássaros aquáticos devem enfrentar várias ameaças, como o desaparecimento ou degradação de pântanos e lagos, a intensificação da agricultura, da caça e da mudança climática”, acrescenta.

Aquecimento global – O aquecimento climático representa um perigo extra para os pássaros aquáticos porque afetará o Ártico, onde se reproduzem muitas espécies.

As zonas úmidas da tundra ártica vão perder superfície, um verdadeiro perigo para os pássaros da África do Sul, Austrália ou América do Sul que vão se reproduzir lá, segundo o estudo.