Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cientistas testam com sucesso em ratos vacina contra Ebola

Cientistas americanos anunciaram esta semana ter feito avanços no combate ao vírus mortal Ebola, com uma vacina experimental que obteve 80% de eficácia em ratos.

O Ebola, um vírus africano raro mas conhecido, é temido por poder se tornar uma arma letal de bioterrorismo, pois mata suas vítimas devastando seu sistema imunológico, causando insuficiência em múltiplos órgãos e provocando a morte por hemorragia.

O vírus apareceu pela primeira vez há 35 anos, mas ainda não foi desenvolvida uma vacina para imunizar os humanos.

Mas cientistas do Arizona (sudoeste dos Estados Unidos) anunciaram na segunda-feira, nas Atas da Academia Nacional de Ciências, o desenvolvimento de uma vacina que funde um anticorpo com plantas de tabaco.

Os cientistas captaram uma proteína da superfície do vírus, a fundiram com um anticorpo que reconhece a proteína viral e produziram a vacina em plantas de tabaco.

Em seguida, o complexo imune derivado da planta foi injetado em ratos, juntamente com outra substância química de estímulo imunológico, denominada PIC.

Oito em dez ratos vacinados sobreviveram a uma infecção posterior de Ebola. Todos os ratos que não tomaram a vacina antes de ser infectados com o vírus morreram.

Os cientistas advertiram que é necessário fazer mais pesquisas para determinar se a vacina é segura e eficaz em humanos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), desde 1976 foram registrados 1.850 casos de Ebola, e 1.200 mortes.

O vírus tem um reservatório natural em várias espécies de morcego da fruta africano. Gorilas e outros primatas não humanos também são suscetíveis a contrair a doença.