Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Cientistas querem recriar Marte no Deserto do Atacama

Região chilena é a que mais se assemelha à superfície do Planeta Vermelho

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 17h11 - Publicado em 26 dez 2010, 16h29

A base será construída em Chajnantor, situado a 5.150 metros de altura e cerca de 1.650 quilômetros ao nordeste da capital Santiago

Cientistas chilenos e de outros países construirão uma base espacial no Deserto do Atacama, local mais árido do mundo, onde pretendem simular, com estufas, as condições físicas do planeta Marte. A informação foi divulgada neste domingo, pelo jornal El Mercúrio.

Segundo a publicação, o plano é uma estratégia do Centro de Pesquisa Lua-Marte, complexo científico, tecnológico e turístico localizado em uma área reconhecida pela comunidade científica internacional como uma das mais parecidas a Marte na Terra, com radiação solar e temperaturas extremas, baixa umidade e fortes ventos.

A base será construída em Chajnantor, situado a 5.150 metros de altura e cerca de 1.650 quilômetros ao nordeste da capital Santiago. No local, o Observatório Europeu Austral (ISSO, na sigla em inglês) é responsável pela construção do Atacama Large Millimeter Array (ALMA), um telescópio de vanguarda para estudar a luz de alguns dos objetos mais frios no Universo.

Laboratórios – Carmen Gloria Jiménez, pesquisadora da Universidade de Antofagasta e uma das coordenadoras chilenas do projeto, explicou que já há experiências prévias em Utah, nos Estados Unidos, e na ilha Devon, no Ártico canadense. Segundo ela, em 2011, serão construídos os primeiros laboratórios, usando como materiais as fuselagens de aviões Hércules.

Continua após a publicidade

Na região, serão pesquisados microorganismos denominados extremófilos, entre outros, que sobreviveram por pelo menos 26.000 anos em vulcões e lagos próximos. Entre os promotores do projeto estão a Nasa (agência espacial americana), Mars Society, Instituto SETI, agência espacial da China e mais de 40 empresas que já investem no setor.

Confira também:

Galeria de fotos do Planeta Vermelho

Entrevista: cientista brasileiro fala da exploração de Marte

Nasa revela informações sobre água e atividade vulcânica em Marte

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)