Clique e assine a partir de 9,90/mês

Cientistas mapeiam mais antigo DNA de humano moderno

Fêmur de 45.000 anos revela 2% de material genético neandertal

Por Da Redação - Atualizado em 6 Maio 2016, 16h09 - Publicado em 23 out 2014, 13h34

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Genome sequence of a 45,000-year-old modern human from western Siberia

Onde foi divulgada: periódico Nature

Quem fez: Domingo C. Salazar-García, Yaroslav V. Kuzmin, Susan G. Keates, Pavel A. Kosintsev, Dmitry I. Razhev, Michael P. Richards, Nikolai V. Peristov, Michael Lachmann, Katerina Douka, Thomas F. G. Higham, Montgomery Slatkin, Jean-Jacques Hublin, David Reich, Janet Kelso, T. Bence Viola e Svante Pääbo

Instituição: Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva, na Alemanha

Resultado: Cientistas sequenciaram o genoma mais antigo já encontrado do homem moderno, com 45.000 anos

Continua após a publicidade

Cientistas sequenciaram o genoma mais antigo já encontrado do homem moderno. O DNA foi extraído de um fêmur de 45.000 anos, encontrado em 2008 na Sibéria e só recentemente estudado. A pesquisa, realizada por uma equipe internacional, foi publicada nesta quarta-feira na revista Nature.

Antes deste estudo, o genoma mais antigo de humanos modernos datava de 24.000 anos atrás, de um menino enterrado em Mal’ta, próximo do lago Baikal, também na Sibéria.

A pesquisa mostrou que o osso pertencia a um homem que possui cerca de 2% do DNA neandertal, quantidade similar à que possuem hoje os habitantes da Europa e da Ásia. Isso indica que as relações sexuais entre humanos modernos e neandertais ocorreram há pelo menos 45.000 anos.

Leia também:

Dentro de cada humano mora um neandertal

Neandertal era tão inteligente quanto homem moderno, diz estudo

A partir desta informação, os cientistas tentaram estimar a idade dos ancestrais neandertais deste hominídeo. Para tanto, consideraram que, quanto mais gerações se passam desde o cruzamento, mais fragmentado fica o DNA dos descendentes. Analisando os trechos do genoma, os pesquisadores concluíram que os antepassados neandertais daquele homem viveram entre 50.000 e 60.000 anos atrás. Até agora, as estimativas para o cruzamento entre hominídeos variavam de 37.000 a 86.000 anos atrás.

Continua após a publicidade
Publicidade