Clique e assine a partir de 9,90/mês

Cientistas encontram o mais antigo dos fósseis humano

Dente de quase um milhão de anos oferece dica sobre a evolução da espécie humana

Por Sabrina Brito - 2 abr 2020, 15h25

A informação genética humana mais antiga foi coletada por cientistas da Universidade de Copenhagen (Dinamarca) em colaboração com o Centro Nacional de Pesquisa sobre Evolução Humana da Espanha e outras instituições. O material genético tem 800 mil anos e foi encontrado em um dente pertencente à espécie Homo antecessor.

Publicado no dia 1 de abril na revista científica Nature, o artigo indica que a análise das proteínas encontradas no dente servem como evidência de uma relação estreita entre o Homo sapiens, os neandertais, os denisovanos e o Homo antecessor. De acordo com a equipe responsável, a conclusão é de que estes últimos formam um “grupo irmão” dos demais.

Segundo as observações dos pesquisadores, é possível afirmar que o Homo antecessor é o último ancestral comum entre nós e os neandertais, considerados atualmente os nossos parentes mais próximos evolutivamente. Assim, o fóssil de dente analisado pelos cientistas pode representar a ponte até agora desconhecida entre nós e eles.

Até agora, o DNA humano mais antigo já observado em laboratório datava de 400 mil anos atrás. A análise de material genético tão antigo quanto o recentemente encontrado foi possibilitado apenas pelo desenvolvimento de novas tecnologias ao longo dos últimos anos.

Publicidade