Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ciência no bar? Saiba o que é o Pint of Science, que começa nesta segunda

Em ano recorde, evento chega a 179 cidades brasileiras

Por Luiz Paulo Souza Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 13 Maio 2024, 15h38

Na noite desta segunda-feira, 13, bares de todo o país recebem um público diferente: entusiastas da ciência. Se trata do evento internacional Pint of Science, que durante três dias promete levar a ambientes descontraídos, a ciência produzida nos laboratórios das Universidades.

Essa é a maior edição do evento no país e reflete um crescimento impressionante: em 2016 eram 7 cidades, mas nesta segunda-feira, 179 municípios brasileiros recebem o evento que dura até a próxima quarta-feira, 15. “Em um mundo pós-Covid, a importância de discutir ciência se torna mais fundamental do que nunca”, diz em comunicado o coordenador nacional do evento, Luiz Almeida. “A pandemia destacou a necessidade urgente de compreensão científica, informação precisa e colaboração global.”

Como funciona?

O conceito é bastante simples: leigos e entusiastas se reúnem em um lugar público para ouvir um especialista falar sobre seu tema de pesquisa de maneira descontraída e, depois, bater um papo sobre o assunto — acompanhado é claro de bons comes e bebes. Originalmente, apenas bares e restaurantes recebiam o Pint of Science, mas em 2024 há uma novidade. “Vamos também para praças públicas e outros locais a céu aberto”, afirma Almeida. 

A inteligência artificial, é claro, domina boa parte das discussões, mas os temas temas diversos como astronomia, filosofia, mudanças climáticas e saúde animal também serão abordados.

Como isso começou?

Apesar do crescimento astronômico, o evento ainda é bastante jovem. O primeiro deles aconteceu na Inglaterra, em 2012, quando dois pesquisadores do renomado Imperial College London organizaram um encontro entre pesquisadores e pacientes com Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla. A experiência deu frutos e, a partir de 2013, decidiram que aquele seria um evento anual.

Continua após a publicidade

Os bares foram os primeiros locais a receber o evento e foi daí que surgiu o nome. Pint é o nome que os grandes copos de cerveja recebem no sistema de medição imperial. Pint of Science, portanto, significa algo como uma “caneca de ciência.”

Michael Motskin e Praveen Paul inspiraram pesquisadores ao redor do mundo e o Pint of Science ganhou asas. No Brasil ele chegou em 2015, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, sendo o primeiro país da América do Sul a sediar o encontro. Hoje, já são 25 países em todo o mundo — e crescendo.

Para saber se a sua cidade estará participando, acesse o site do evento.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.