Clique e assine a partir de 9,90/mês

China lança 2º foguete do projeto de futura estação espacial

Lançamento faz parte de uma série de três foguetes que vão transportar material para a futura estação espacial chinesa

Por Da redação - Atualizado em 27 jun 2016, 10h45 - Publicado em 27 jun 2016, 10h33

A China realizou no último sábado o voo inaugural do foguete Longa Marcha 7, o segundo de uma série de três foguetes que vão transportar material para a futura estação espacial chinesa. O foguete de 53 metros de altura colocará pequenos satélites em órbita e tem capacidade para transportar até 13,5 toneladas, carga superior à que as naves espaciais chinesas podiam transportar até agora.

Leia também:
China se prepara para lançar módulo de testes para futura estação espacial
China desenvolve foguete para missão tripulada à Lua

O foguete de dois estágios e tamanho médio vai se tornar a principal nave de lançamentos espaciais do país asiático. “Quanto mais subirem os nossos foguetes, mais poderemos nos aventurar no espaço”, declarou Ma Zhonghui, idealizador do lançador. “O sucesso do primeiro voo do Longa Marcha 7 vai melhorar consideravelmente a capacidade espacial da China”, acrescentou.

Este foi o primeiro teste realizado no novo centro de lançamento de satélites em Wenchang, na ilha de Hainan (Sul), cuja construção foi concluída em 2014. Trata-se da quarta instalação desse tipo na China – primeira em uma zona litorânea. A China pretende lançar seu maior foguete, o Longa Marcha 5, nessa base antes do final do ano, de acordo com um representante do programa espacial chinês.

A China lançou seu primeiro laboratório espacial, Tiangong-1, em 2011. O país planeja enviar o segundo protótipo de laboratório ainda em setembro e, até 2022, Tiangong-3, uma “extensão” de 60 toneladas, deve ser lançada ao espaço.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade