Centenas de baleias morrem encalhadas na costa da Nova Zelândia

Por volta de 300 baleias-piloto foram encontradas mortas em uma praia no norte de South Island, uma das principais ilhas do país

Por Da redação - Atualizado em 10 fev 2017, 12h29 - Publicado em 10 fev 2017, 12h23

Centenas de baleias morreram na madrugada desta sexta-feira após um encalhamento em massa na praia de Farewell Spit, na região de Golden Bay, que fica ao norte de South Island, uma das principais ilhas da Nova Zelândia. Segundo o Departamento de Conservação (DOC, na sigla em inglês), agência do governo responsável por preservar o patrimônio natural do país, um total de 416 baleias-piloto encalhadas foram encontradas, das quais cerca de 300 já estavam mortas quando o resgate chegou pela manhã.

O fenômeno é um dos maiores observados nas últimas décadas considerando o número de animais mortos. Na Nova Zelândia, a morte de baleias ou golfinhos por encalhamento é relativamente frequente, mas geralmente envolve poucos indivíduos.

Por volta das 10h30, horário local, cerca de 500 voluntários participaram de uma ação para resgatar as 100 baleias sobreviventes. Eles conseguiram devolver ao mar boa parte dos animais e formaram uma barreira humana para que não voltassem a encalhar.

Baleias-piloto, espécie mais comum na Nova Zelândia, são conhecidas por sua tendência a retornar para a praia mesmo depois de serem desencalhadas – comportamento que os biólogos acreditam ser uma tentativa de permanecer junto ao grupo. Esses animais podem chegar a medir até sete metros e pesar mais de duas toneladas.

Publicidade

Segundo analistas, não há explicação científica clara para encalhamentos em massa dessa dimensão. A causa mais provável é a própria geografia submarina do local. “Se alguém projetasse algo para capturar baleias, provavelmente Golden Bay teria o design perfeito”, disse Andrew Lamason, porta-voz do DOC, em entrevista à Rádio Nova Zelândia. “Diante de Farewell Spit existe uma grande quantidade de areia que forma um gancho. A baía é muito rasa e uma vez que as baleias entram nela é muito difícil conseguir encontrar o caminho para sair”, adiciona.

O resgate dos demais animais terá continuidade na manhã de sábado, por motivos de segurança. A equipe responsável afirma que não trabalha resgatando baleias durante a noite porque elas podem ficar agitadas e machucar as pessoas. Eles também alegam que os animais podem transmitir doenças, então os voluntários devem evitar entrar em contato com fluidos corporais.

Farewell Spit fica a 150 quilômetros da cidade turística de Nelson. Ao menos nove episódios de encalhamento em massa já ocorreram no local, sendo este último o de maior dimensão. Apenas duas outras ocasiões superaram o fenômeno desta madrugada em número de animais encalhados – a primeira em 1918, quando mil baleias ficaram presas nas Ilhas Chatham, e a segunda em 1985, evento em que 450 desses animais foram encontrados na praia de Auckland.

Publicidade