Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Carro da Tesla em piloto automático tem primeiro acidente fatal

Motorista morreu ao dirigir usando o modo automático em um Tesla Model S. Órgão de segurança viária dos EUA abriu investigação sobre o caso

Pela primeira vez, um motorista morreu em um carro guiado pelo piloto automático, em um veículo da Tesla. A agência reguladora do mercado de segurança viária dos Estados Unidos (NHTSA, sigla em inglês para National Highway Traffic Safety Administration) abriu nesta quinta-feira investigação preliminar sobre o caso. A companhia confirmou o acidente, com um Tesla Model S, e afirmou que notificou o NHTSA.

Leia também:
O mundo dos veículos autônomos
Carro ‘popular’ da Tesla chega ao mercado por R$ 125 mil

O acidente matou o motorista Joshua Brown, de 40 anos, em 7 de maio, em uma estrada de Willston, na Flórida. No modo piloto automático, o carro colidiu com um caminhão que, segundo um post no blog da companhia, “atravessou a estrada perpendicularmente ao Model S”. De acordo com a Tesla, nem o piloto automático nem o motorista perceberam “a lateral branca do caminhão contra o céu claro e iluminado e, portanto, o freio não foi acionado”, afirma o texto. O motorista do caminhão não sofreu ferimentos.

A NHTSA “pede verificação do design e performance de quaisquer auxiliares de direção usados no momento da batida”. A investigação é o primeiro passo antes que a agência possa pedir um recall caso constate que os veículos não são seguros.

No post de seu blog, a Tesla afirmou que esta é a primeira fatalidade que se tem conhecimento em mais de 209 milhões de quilômetros de operação do modo piloto automático. Disse também que “o piloto automático está melhorando sempre, mas não é perfeito e ainda exige que o motorista fique alerta. Não obstante, quando usado em conjunção com a vigilância do motorista, é inequívoco que o piloto automático reduz o trabalho e os resultados do motorista em uma melhora estatística significativa quando comparada com a direção puramente manual”.

Em um post no Twitter, o proprietário da Tesla, Elon Musk, prestou suas condolências pela perda trágica.

(Com agência Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Aloizio Barros de Souza

    Demorou! Isso é o que dá confiar demais na tecnologia. Ainda sou mais eu.

    Curtir