Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Canadá anuncia saída do Protocolo de Kyoto

Ministro do Meio Ambiente canadense anunciou a decisão um dia depois da conferência do clima na África do Sul

O Canadá anunciou nesta segunda-feira sua saída do Protocolo de Kyoto, único instrumento jurídico global que limita as emissões de gases que provocam o efeito estufa. “Estamos invocando o direito legal do Canadá de abandonar formalmente o Protocolo Kyoto”, disse Peter Kent, ministro do Meio Ambiente do Canadá.

A declaração do governo canadense ocorre um dia depois do fim da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP17), realizada em Durban, na África do Sul.

No fim de semana, representantes de 194 países aprovaram um inédito caminho para um acordo global em 2015 destinado a reduzir as emissões. Formou-se um grupo de trabalho, chamado de Plataforma de Durban, que vai desenvolver um protocolo ou um instrumento legal de comprometimento de todos os países – e não apenas para as nações ‘desenvolvidas’. Pela primeira vez os Estados Unidos e a China, os maiores poluidores do mundo, concordam com um acordo legal dessa natureza. Os europeus vão alêm: eles têm a intenção de transformar esse documento em um novo Protocolo de Kyoto, inicialmente previsto para expirar em 2012.

Além do Canadá, Rússia e Japão mostraram-se dispostos a não referendar o acordo.

“Kyoto não funciona”, afirmou o ministro canadense. “Se permanecer neste tratado, o Canadá corre o risco de pagar multas de vários bilhões de dólares por estar fora das metas”. Ao assinar o acordo internacional, os canadenses se comprometeram a reduzir em até 2012 suas emissões de carbono a 6% menos que os níveis registrados em 1990. Só que, em vez disso, suas emissões aumentaram consideravelmente.