Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Antídotos para a crise: iniciativas do bem amenizam caos do coronavírus

Horários especiais para idosos em supermercados, videoaulas de exercícios físicos e doações de álcool em gel mostram o lado bom das pessoas em meio ao surto

Por Jennifer Ann Thomas Atualizado em 20 mar 2020, 15h45 - Publicado em 20 mar 2020, 15h44

Quarentena: dia ___ (complete com o número atualizado de seu autoisolamento). É dessa forma como memes, postagens em redes sociais e conversas em grupos de aplicativos demonstram a contagem progressiva desde a última sexta-feira, 13, quando o Ministério da Saúde informou que os municípios de Rio de Janeiro e São Paulo apresentavam transmissão comunitária de coronavírus, quando não é mais possível saber a origem da infecção. Em uma semana, shoppings e comércios fecharam suas portas, academias e centros de ginástica suspenderam as atividades, escolas e universidades interromperam o calendário de aulas, e muitas pessoas começaram a trabalhar de casa. Em meio a supermercados lotados e ruas vazias, algumas iniciativas chamaram a atenção por mostrarem soluções para a crise.

Alguns supermercados criaram horários específicos para atender idosos e pessoas com necessidades especiais. O público da terceira idade, a partir dos 60 anos, faz parte do chamado grupo de risco, por ser a população mais vulnerável ao coronavírus. Pessoas com doenças crônicas estão na mesma situação. Por isso, o isolamento social é ainda mais importante para esse grupo, pois eles são os mais vulneráveis na pandemia. Para garantir um atendimento mais tranquilo a essas pessoas, alguns supermercados decidiram reservar horários diferenciados. Na Zona Norte de São Paulo, o Hiper Center Andorinha divulgou nas redes sociais que vai abrir às 6h30 de segunda-feira a quinta para atender os idosos. Por sua vez, o Grupo Pão de Açúcar decidiu limitar a compra de determinados itens por pessoa, a exemplo do álcool em gelo (duas unidades), que desapareceu das prateleiras dos estabelecimentos comerciais.

A cervejaria Ambev vai produzir 500.000 unidades de álcool em gel em garrafas de 237 ml. A empresa distribuirá gratuitamente 5.000 unidades para os hospitais de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, locais onde há o maior número de casos confirmados. A empresa informou que vai utilizar o álcool do processo cervejeiro e o retirado na produção de uma das cervejas 0.0%.

Na esteira da empresa de bebidas, o Grupo Boticário vai doar 1,7 tonelada de álcool em gel ao sistema de saúde pública de Curitiba, capital do Paraná, onde fica a sede da empresa.

A rede de academias Smart Fit fechou as suas unidades pelo período de duas semanas. Para o pessoal não ficar parado dentro de casa (e os exercícios físicos ajudam a manter a imunidade alta!), a rede criou a plataforma Treine em Casa com séries de exercícios gravadas em vídeo. É só apertar o play e começar a se movimentar em casa.

Na capital de Pernambuco, a prefeitura lançou o aplicativo Movimenta Recife, para estimular a população a fazer exercícios físicos dentro de casa. O app tem videoaulas de ginástica e dança gravadas por professores de educação física.

A cantora Anitta, que tem 45,7 milhões de seguidores no Instagram, criou a série online Aula Aberta com Anitta, transmitida ao vivo pela rede social da cantora. A ideia é passar o tempo e incentivar os seguidores a acompanharem a rotina da famosa enquanto ficam em casa. Além disso, Anitta quer ajudar trabalhadores autônomos. Nesta sexta-feira, 20, por exemplo, ela teve uma sessão de exercícios com um personal trainer, aula de culinária antes do almoço e uma aula de francês no fim da tarde.

Na Espanha, a marca de fast fashion Zara vai produzir jalecos e máscaras para médicos. O grupo prometeu 300.000 máscaras, sendo que 10.000 já foram distribuídas.

No Reino Unido, redes de hotéis estão avaliando a possibilidade de cederem as suas propriedades para serem usadas como hospitais temporários do sistema de saúde. As redes Best Western Great Britain, Hilton, Holiday Inn, Travelodge e Whitbread’s Premier Inn fazem parte do grupo quer ajudar o combate ao coronavírus.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)