Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A ciência recomenda: se quiser conseguir doações online, passe o serviço a uma mulher atraente

Estudo publicado nesta quinta-feira mostra que os homens competem em suas doações. Eles tendem a doar uma quantia quatro vezes maior que a média para mulheres belas e sorridentes se o doador anterior for outro homem

A ciência tem algumas dicas para quem quer arrecadar fundos em campanhas online: coloque uma foto de uma mulher bela e sorridente como responsável pela arrecadação e peça a seus amigos homens que façam uma doação grande o mais cedo possível. Um estudo publicado nesta quinta-feira, no periódico Current Biology, revela que o sexo masculino tende a encarar a generosidade como uma competição. Portanto, ele vai brigar para superar o valor doado anteriormente por um homem a uma garota atraente. A explicação é um resquício ancestral e inconsciente da evolução, que faz os homens competir pelas mais bonitas.

O objetivo do estudo, idealizado por Nichola Raihani, da Universidade College London e por Sarah Smith, da Universidade Bristol, na Grã-Bretanha, era descobrir se a generosidade humana tinha alguma relação com a competitividade. Os resultados revelaram que, para o sexo masculino, as duas coisas estão muito próximas. As doações dos homens podem ser até quatro vezes maiores que a média se uma campanha online tiver como idealizadora uma bela mulher e se a doação anterior tiver sido realizada por outro homem. Já as mulheres não competem em suas doações por um homem atraente, segundo o estudo.

Leia também:

Cérebros de homens e mulheres têm conexões diferentes

Mulheres gostam de homens mais discretos e os homens de mulheres mais sorridentes

Generosidade e competição – As pesquisadoras coletaram dados de 2.561 páginas de arrecadação de fundos em plataformas online. Nestas páginas, é possível ver o perfil dos criadores das campanhas (nome e foto) e dos doadores (nome e quantia doada).

Em um trabalho anterior, Smith havia constatado que cada doação serve como um impulso para as doações posteriores. Neste estudo, contudo, o objetivo era verificar se o valor doado também era influenciado por outros fatores, como o grau de atratividade e o gênero do criador da campanha, e pelo sexo do doador anterior. Assim, foram recrutados voluntários que determinaram o grau de atratividade dos criadores das campanhas baseados em fotos disponíveis nos perfis. Em seguida, as cientistas procuraram conexões entre o nível de atratividade determinado anteriormente e a quantidade e o valor das doações recebidas por estas pessoas.

As análises mostraram que, na maioria dos casos, esses fatores têm influência. Principalmente se uma mulher considerada atraente for a dona da página e se o doador anterior for um homem.

Comportamento inconsciente – As pesquisadoras ressaltam que isso não significa que eles estejam agindo desta maneira de forma proposital. Segundo elas, esse comportamento deriva da nossa evolução.

“Na história humana, os homens tendiam a competir por mulheres mais atraentes fisicamente, por acreditarem que elas seriam melhores esposas e mães. As mulheres, por sua vez, tinham mais probabilidade de escolher um homem mais generoso, pois isso sinalizava que ele seria um melhor provedor. Esses aspectos da nossa evolução permanecem no inconsciente das pessoas até hoje”, explica Nichola.

Sugestões – Diante destes resultados, Nichola e Sarah dão algumas sugestões para melhorar o sucesso de campanhas de arrecadação de fundos: em primeiro lugar, o responsável pela campanha precisa estar sorrindo na foto – as mulheres que estavam sorrindo foram consideradas mais atraentes. Em segundo, grandes doações tendem a motivar doações ainda maiores, por isso, se você tem um amigo ou parente que pretende realizar uma grande doação para a sua campanha, peça que ele o faça pela plataforma online e o mais cedo possível.

(Da redação)