Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Voluntário diz que esperava receber dinheiro e constrange campanha de Campos

Equipe do candidato à Presidência pelo PSB, Eduardo Campos e de sua vice, Marina Silva, foi supreendida por depoimento de voluntário em São Paulo

O depoimento de um voluntário da campanha do candidato à Presidência pelo PSB, Eduardo Campos, provocou constrangimento durante um evento na manhã desta segunda-feira, em Osasco, na Grande São Paulo. Edivaldo Manoel Sevino, conhecido por “Piauí”, disse ter aceitado transformar sua residência em uma “Casa de Eduardo e Marina” – nome dado aos comitês improvisados da campanha – em troca de dinheiro. A saia justa ocorreu quando a própria equipe de filmagem do candidato decidiu gravar um depoimento de Sevino e foi surpreendida com a resposta do morador de que “esperava receber ‘unzinho'”.

Candidata a vice, Marina Silva reagiu: “Eu desconheço qualquer fato dessa natureza, tanto que a pergunta foi feita pela nossa própria equipe de filmagem”. “Não trabalho dessa forma, nunca fizemos esse tipo de coisa e isso nem pode, de acordo com a lei.”

Marina, segundo quem as “casas” são fruto de “militância autoral”, aproveitou para criticar seus adversários. “Infelizmente, eles estão acostumados com o padrão das campanhas de outros segmentos”, criticou.

Leia também: Campos aposta em chapão com 21 partidos em Pernambuco