Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Volume do Cantareira volta a cair neste domingo

Reservatório completa sete meses sem registrar aumento; no final de semana, apenas 0,2 milímetro de chuva caiu na região do manancial

Há sete meses sem registrar aumento, o volume de água no Sistema Cantareira voltou a cair neste domingo. Sem a ocorrência de chuvas nas últimas 24 horas, o nível do manancial responsável pela maior parte do abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo marcou 10,5%, 0,1% a menos do que o registrado neste sábado (10,6%). Na sexta, o volume era de 10,8%. As informações são da Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp). A última vez em que o nível do reservatório subiu foi no dia 16 de abril – na ocasião, o volume cresceu de 12% para 12,3%.

Neste fim de semana, apenas 0,2 milímetro de chuva caiu na região do Cantareira. O volume de água da chuva em novembro é de 90,2 milímetros, o que representa 56% da média histórica de novembro. O último mês foi o mais seco dos últimos vinte anos no Estado.

Há três semanas, a segunda reserva técnica do volume morto da Cantareira passou a ser contabilizada, elevando o volume de 3% – a menor marca já registrada na história – para 13,6%, com o acréscimo de 105 bilhões de litros de água. Desde então, como ocorre desde o começo do ano, o nível vem diminuindo consecutivamente.

Sem água – Neste domingo, sete bairros da Zona Leste da capital ficaram sem água por causa de um serviço de manutenção realizado pela Sabesp. O fornecimento de água, interrompido pela manhã, voltaria gradativamente a partir das 16 horas. A companhia informou que a interrupção no abastecimento afetou cerca de 75.000 pessoas. Em nota, a Sabesp informou que o serviço havia sido agendado antecipadamente e tinha como finalidade “garantir a qualidade dos serviços de abastecimento à população da região”.

Leia também:

Níveis de todos os mananciais que abastecem a Grande SP caem

Sabesp já está pronta para captar segunda cota do volume morto

(Com Estadão Conteúdo)