Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Vladimir Putin ganha na China prêmio inspirado no Nobel

Por Natalia Kolesnikova 15 nov 2011, 09h09

Um grupo de professores universitários chineses concedeu ao primeiro-ministro russo Vladimir Putin o Prêmio Confúcio da Paz, inspirado no Nobel, ressaltando que ele se opôs ao “bombardeio da Líbia pela Otan”.

O nome do vencedor do Prêmio Confúcio da Paz foi anunciado nesta terça-feira à AFP por um dos organizadores, Qiao Damo.

A chanceler alemã Angela Merkel e o criador do arroz híbrido chinês Yuan Longping eram os outros candidatos ao prêmio.

Nesta 2ª edição, os membros do júri decidiram conceder a Putin o “Confúcio” por suas “notáveis ações neste ano para preservar a paz no mundo”, explicou Qiao.

“Putin esteve contra a ideia de que a Otan bombardeasse a Líbia”, disse, acrescentando que a embaixada da Rússia na China foi informada, mas não se pronunciou a respeito.

O prêmio será entregue em Pequim no dia 9 de dezembro, véspera da cerimônia em Oslo do Nobel da Paz, que foi concedido neste ano para as liberianas Ellen Johnson Sirleaf e Leymah Gbowee e para a iemenita Tawakkul Karman.

Continua após a publicidade
Publicidade