Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vítimas de atirador em Goiânia apresentam melhora

Três garotas continuam internadas em hospital local; o atirador está no centro de internação provisória

Três garotas que foram baleadas por um adolescente de 14 anos dentro da sala de aula no colégio Goyases, em Goiânia, apresentaram melhora nos últimos dias. Marcela Macedo saiu da UTI e desceu para a enfermagem nesta terça-feira (24). Ela completa 14 anos hoje e recebeu a visita de cerca de familiares familiares e amigos, que comemoraram o seu aniversário com bolo de chocolate no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). A bala atingiu o seu tórax e se alojou próximo ao pulmão. Segundo familiares, ela já está consciente e andando.

A menina que se encontra em estado mais grave é Isadora de Morais, de 14 anos. Ela chegou a ser atingida por dois disparos, um no pescoço e outro na coluna, e corre o risco de ficar paraplégica. Isadora continua internada na UTI.

Já Lara Fleury Borges, de 14 anos, está em recuperação no Hospital de Acidentados. Ela é a que apresenta o melhor quadro das três e pode receber alta a qualquer momento. O tiro teria acertado o seu relógio.

Outro ferido, Hyago Marques, de 13 anos, já havia recebido alta no último domingo, e foi recebido em casa com um churrasco.

Na última sexta-feira 20, o adolescente sacou da mochila uma pistola .40, que pertencia à mãe, sargento da Polícia Militar (PM), alvejou primeiro um desafeto seu e depois descarregou um pente de onze balas a esmo. Segundo a Polícia Civil, ele estava atordoado e gritava que iria matar todo mundo. Dois garotos, João Pedro Calembo e João Vitor Gomes, ambos de 13 anos, morreram na hora. Os outros quatro ficaram feridos.

Mãe do garoto que matou colegas sai do hospital e visita o filho

O adolescente continua internado no Centro de Internação Provisória, para onde foi transferido da delegacia nesta segunda-feira. Hoje de manhã, ele recebeu a visita dos pais – foi a primeira vez que a mãe falou com o garoto desde o ocorrido. Ela havia ido à escola na última sexta-feira para buscar o filho mais novo e, ao saber dos crimes cometidos pelo mais velho, entrou em estado de choque e desde então estava hospitalizada.

Nesta terça-feira, está previsto um culto ecumênico em homenagem às vítimas e na frente do colégio. Hoje é feriado em Goiânia pelo aniversário de 84 anos da cidade.