Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vídeo mostra coletes e garrafa de vodka no barco que afundou

Embarcação naufragou no último domingo em Brasília; 9 pessoas morreram

Terminada a fase de busca dos desaparecidos – os bombeiros resgataram o nono e último corpo na noite de quarta-feira, a Polícia Federal e a Marinha agora se debruçam nas causas que levaram o Imagination a naufragar no Lago Paranoá, em Brasília, com 102 pessoas a bordo. Deste total, 93 pessoas saíram com vida.

Um vídeo divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil do Distrito Federal ajudará os peritos a descobrirem os motivos do acidente ocorrido no domingo. As imagens, realizadas por mergulhadores, mostram o que ainda se encontra dentro da embarcação: coletes salva-vidas, uma garrafa de vodka e restos de uma agenda.

O vídeo também revela um documento preso no barco que indica a capacidade de passageiros (60 no convés principal, 30 na parte superior e mais dois tripulantes, totalizando 92 pessoas) e o peso máximo de carga permitido: 7,8 toneladas. Uma recomendação, que se tivesse sido seguida, evitaria a superlotação do barco – o que pode ter contribuído para o acidente.

O Corpo de Bombeiros tentará içar o barco nesta quinta-feira – a operação de quarta fracassou com a movimentação do material, de quinze toneladas. “Começamos a inflar os balões e o barco se movimentou um pouco. Então amanhã vamos reposicionar os balões e começar a operação novamente”, afirmou a major Vanessa Signale, que acompanha desde o início os procedimentos de buscas.

Os “balões” a que ela se refere são globos de elevação de carga subaquática, que têm entre 500 quilos e seis toneladas. Eles foram posicionados na ponta e no meio do barco, a fim de sustentá-lo. A major não sabe precisar o tempo necessário para que o barco seja içado.

A expectativa é de que, após a perícia na embarcação, as causas do naufrágio sejam levadas à tona e sirvam de exemplo para que novos acidentes sejam evitados.