Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Vereadores do Rio rejeitam aposentadoria vitalícia de R$ 15 mil

Após idas e vindas na pauta da Câmara Municipal, projeto de vereador peemedebista foi rejeitado por 40 votos. Houve 11 abstenções

Por Da Redação
Atualizado em 1 nov 2016, 19h55 - Publicado em 1 nov 2016, 19h52

Um polêmico projeto que concedia aposentadoria de 15.187 reais aos vereadores que completassem três mandatos consecutivos ou quatro intercalados e que também são servidores públicos municipais foi rejeitado por 40 votos e 11 abstenções pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, no início da noite desta terça-feira.

O projeto estipulava que esses vereadores, ao se aposentarem, receberiam o salário de sua função como servidor e mais os 15.187 reais, que é o salário dos secretários municipais. A autoria é do vereador João Cabral (PMDB), professor da rede municipal que não se reelegeu na eleição de 2 de outubro. Ele negou ter interesse próprio no projeto: “Eu já estou aposentado. O que estão dizendo é mentira. Não é para todos os vereadores, e sim para os que já estão há pelo menos 12 anos na Câmara. Se o funcionário que tem cargo comissionado incorpora o vencimento, por que vereador não pode? Ele é uma praga? Só porque há sujeira em Brasília o pessoal pensa que isso engloba todo mundo”, disse Cabral nesta terça-feira.

Na justificativa oficial do projeto, o vereador escreveu que “a igualdade entre todos os funcionários tem que ser efetiva, inclusive sob o aspecto financeiro, fazendo justiça aos funcionários que por dedicação e competência conseguem, por desejo da população, ser eleitos vereadores da cidade do Rio”. Hoje, o salário de vereador no Rio é de 18.991,68 reais.

Continua após a publicidade

O projeto seria votado na semana passada, mas foi transferido para a pauta desta terça-feira. A iniciativa levou à criação, nesta segunda-feira, da petição online “Não vai ter mesada”, que recolheu assinaturas contra a aprovação do projeto. Diante da repercussão negativa, ele chegou a ser retirado da pauta, mas foi incluído numa sessão extraordinária que começou às 18h desta terça-feira. Rejeitado, agora será encaminhado para arquivamento.

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.