Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vaticano concede ‘indulgência plenária’ a jovens peregrinos em Madri

O Vaticano vai conceder “indulgência plenária” – perdão dos pecados – aos “peregrinos que se preparam para participar, em Madri, das XXVI Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), de 16 a 21 de agosto, segundo decreto da Santa Sé publicado nesta quinta-feira.

Além disso, todos aqueles que, “de qualquer lugar do mundo, rezarem pelos desígnios espirituais desse encontro e por seus bons resultados” poderão, também, se beneficiar de uma “indulgência parcial”, diz a Sagrada Penitenciaria Apostólica, um dos três tribunais pontifícios da Igreja Católica.

Para a fase final das JMJ de Madri, na presença do Papa Bento XVI, está sendo esperada a presença de cerca de um milhão de jovens católicos do mundo inteiro, provenientes, principalmente, da Europa e da América Latina.

A concessão das indulgências faz parte de uma antiga tradição católica.

O cardeal Antonio María Rouco Varela, arcebispo de Madri e presidente da Conferência Episcopal espanhola, havia encaminhado o pedido à Penitenciaria Apostólica, presidida pelo cardeal italiano Fortunato Baldelli.

O Papa condicionou a validade das indulgências à observação de dois sacramentos: o da penitência (confissão), negligenciado hoje no mundo ocidental católico, e ignorado pelos jovens, que deve preceder a comunhão eucarística.

Os peregrinos que observarem tais preceitos vão se beneficiar das indulgências desde que na conclusão solene das JMJ (com a missa final no domingo, 21 de agosto), “tiverem confessado, demonstrando verdadeiro arrependimento, recebendo a santa comunhão e rezando de acordo com as intenções do Santo Padre”, precisa o decreto do Vaticano.

O documento também pede que os milhares de sacerdotes presentes a Madri ouçam as confissões “com alma generosa e disponível”.

O papa lamentou a perda do sentido espiritual do sacramento da confissão, na Igreja. Uma das particularidades dos JMJ será o destaque dado à penitência – também chamada de reconciliação. O próprio papa deverá confessar alguns jovens.