Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vale cancela pagamento de bônus a executivos e remuneração a acionistas

Rompimento de barragem em Brumadinho (MG) matou ao menos 58 pessoas

Em reunião realizada na noite deste domingo 27, a Vale decidiu suspender o pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio para acionistas e do pagamento de remuneração variável aos executivos da empresa após rompimento de barragem que resultou na morte de ao menos 58 pessoas em Brumadinho (MG).

Neste domingo, Vale sofreu um bloqueio judicial de 11 bilhões de reais. A empresa também foi multada pelo IBAMA e pelo Estado de Minas Gerais nos valores de 250.000 reais e 99 milhões de reais, respectivamente.

A empresa anunciou também que vai criar comitês voltados a medidas de segurança vinculados ao Conselho de Administração da empresa. Os Comitês Independentes de Assessoramento Extraodinário (CIAE) serão compostos por nomes de fora da empresa, “independentes e com experiência nos temas de que se ocuparam”, informou a Vale.

O primeiro, chamado de CIAE de Apoio e Reparação, será responsável pelo acompanhamento das providências destinadas à assistência às vítimas e à recuperação da área atingida pelo rompimento da barragem.

O segundo, nomeado de CIAE de Apuração, será responsável por apurar as causas e responsabilidades pelo rompimento da barragem.

A barragem do Córrego Feijão, da Vale, em Brumadinho (MG), se rompeu na sexta-feira, 25. Até o momento, 58 pessoas morreram, 305 ainda estão desaparecidas e 192 foram resgatadas com vida. Uma equipe com 130 membros das Forças Armadas de Israel chegou na noite deste domingo ao local para ajudar nas buscas.