Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Umidade e fumaça: entenda como o dia virou noite em São Paulo

Combinação meteorológica provocou cena inusitada na capital paulista: céu escuro às 15h da tarde

Um fenômeno inusitado surpreendeu os paulistanos na segunda-feira 19. Mesmo com os relógios marcando 15h da tarde, o céu da capital paulista já estava bem escuro. Nas redes sociais, internautas postavam fotos para “provar” que o dia tinha virado noite na cidade.

De acordo com o Climatempo, a escuridão ocorreu por causa da combinação atípica de fumaça proveniente de queimadas e da umidade trazida pela frente fria que atinge São Paulo.

O aumento da umidade favoreceu a formação de nuvens baixas e carregadas e de névoa na região da capital paulista. Além disso, ventos trouxeram a fumaça de queimadas na região amazônica para a Grande São Paulo.

O número de queimadas aumentou nos últimos sete meses. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), até domingo 18, foram registrados 71.497 focos — alta de 82% em relação ao mesmo período do ano passado. O recorde anterior era de 2016, com 66.622 registros no mesmo período. Depois do Amazonas, o governo do Acre declarou na sexta, estado de alerta ambiental por causa de incêndios em matas. Só na segunda-feira 19, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) detectou 813 focos de queimadas que cobriram o bioma da Amazônia.

Veja também

Para a meteorologista Helena Turon Balbino, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), apenas a ocorrência de nuvens baixas e profundas – e por isso escuras – formadas pelos ventos úmidos já bastam para explicar o fenômeno. “É mais ou menos como quando estamos em um avião, descendo e entramos no meio de uma nuvem”, compara. A base de meteorologia do instituto em São Paulo informou a VEJA que o fenômeno é atípico e não deve ocorrer nos próximos dias.

O Climatempo divulgou as imagens captadas pelo satélite Terra/MODIS, operado pela Nasa, que mostram os pontos de nuvem e fumaça. Na foto, as nuvens são mais densas e mais brancas, e a fumaça aparece com mais transparência. Existem áreas que contêm uma camada de fumaça sobre nuvens. Confira:

Os ventos frios e úmidos marítimos ocasionaram a tarde mais gelada na região metropolitana de São Paulo e também nas regiões do Vale do Ribeira, do Vale do Paraíba e de parte do litoral paulista. As precipitações podem seguir até quinta-feira 22. A previsão é de que as temperaturas mínimas fiquem na casa dos 12°C a 14°C durante toda a semana e as máximas oscilem entre 17°C e 20°C.

(Com Estadão Conteúdo)