Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Um ano após Jacarezinho, ação policial volta a matar mais de 20 no Rio

Operação na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, Zona Norte, visa a prender criminosos do Comando Vermelho e bandidos de outros estados abrigados na região

Por Adriana Cruz Atualizado em 24 Maio 2022, 20h39 - Publicado em 24 Maio 2022, 16h35

Pelo menos 21 pessoas morreram e sete ficaram feridas em ação conjunta das polícias Militar, Federal e Rodoviária Federal na comunidade Vila Cruzeiro, um dos principais redutos da facção criminosa Comando Vermelho (CV), na Zona Norte do Rio de Janeiro, nesta terça-feira, 24. A operação ocorreu há pouco mais de um ano após a intervenção policial na favela do Jacarezinho, também na Zona Norte, que deixou 28 mortos, incluindo um policial civil, considerada a mais letal da história do estado.

Sem mandados de prisão, a operação desta terça-feira foi tratada pelas polícias como excepcional e comunicada ao Ministério Público do estado, com a justificativa de coletar dados de inteligência sobre o deslocamento de 50 bandidos da Vila Cruzeiro, entre eles criminosos do Pará, para a comunidade da Rocinha, na Zona Sul.

“Durante esse levantamento, a equipe da Unidade de Operações Especiais foi reconhecida e atacada por diversos criminosos locais que portavam armas de grande valor cinético e efetuaram vários disparos de arma de fogo, tentando contra a vida dos policiais que compunham a patrulha, havendo assim a necessidade de iniciar uma operação emergencial com o objetivo de estabilização do terreno”, diz trecho da nota divulgada pelo Ministério Público. O Supremo Tribunal Federal  (STF) restringe as ações policiais aos casos excepcionais, desde junho do ano passado.

Na operação policial, que começou às 4h, foram registradas intensas trocas de tiros. Uma aeronave da polícia foi atingida por três tiros. Os mortos e feridos estão sendo levados para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte. O policiamento foi reforçado na região com agentes do Batalhão de Choque da Polícia Militar. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, 14 escolas da região do Complexo do Alemão e 19 na Vila Cruzeiro ficaram fechadas e prestaram atendimento remoto.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)