Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Turista espanhola é morta por policiais na Rocinha

Maria Jimenez, de 67 anos, foi atingida quando o carro de transporte de turistas que a levava furou um bloqueio policial e foi alvejado pelos agentes

Por Da Redação Atualizado em 23 out 2017, 16h04 - Publicado em 23 out 2017, 12h58

A turista espanhola Maria Esperanza Ruiz Jimenez, de 67 anos, foi atingida por tiros disparados por policiais militares na Rocinha, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Militar, ela estava em um carro de transporte de turistas que furou um bloqueio policial no Largo do Boiadeiro, por volta das 10h30, e foi, por isso, alvejado pelos agentes.

De acordo com a PM, a mulher foi levada para o Hospital Municipal Miguel Couto, também na Zona Sul do Rio, mas não resistiu aos ferimentos. Maria Esperanza estava acompanhada do cunhado e do irmão. A Corregedoria vai apurar o caso.

Mais cedo, por volta das 9h30, dois policiais militares do Batalhão de Choque ficaram feridos durante um tiroteio com criminosos na comunidade. Um deles foi atingido de raspão na cabeça e o outro no tórax e na mão direita. De acordo com o porta-voz da Polícia Militar, major Ivan Blaz, “em princípio, os ferimentos foram sem gravidade”.

Segundo a PM, após a ação, uma pistola com kit rajada (adaptada para aumentar a frequência dos disparos) foi apreendida e um criminoso baleado foi encontrado por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha. Ele foi reconhecido pelas equipes do Batalhão de Choque como um dos envolvidos no confronto desta segunda. Também foi levado para o Miguel Couto.

A Secretaria Municipal de Educação informou que uma escola na Rocinha e outra no Vidigal não funcionaram, em razão dos tiroteios. No total, 381 alunos estão sem aulas.

(Com Estadão Conteúdo)

 

Continua após a publicidade

Publicidade