Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Trem para e passageiros ateiam fogo em vagão

Problema mecânico na estação Engenho de Dentro paralisou a linha e, segundo a Supervia, empresa que administra a ferrovia, passageiros protestaram ateando fogo em composição na Estação Quintino; não há vítimas

Por Da Redação 3 set 2013, 10h30

Pela segunda semana consecutiva, os usuários de trens no Rio de Janeiro enfrentam uma manhã de caos, com linhas paradas e passageiros tendo de caminhar pela linha férrea. Revoltados com a paralisação da linha de Santa Cruz, na Zona Norte da capital fluminense, passageiros atearam fogo em uma composição que seguia rumo à Central do Brasil. Não há registro de vítimas.

Segundo a Supervia, concessionária que administra o sistema de trens urbanos, uma falha mecânica em um trem que partia da estação Engenho de Dentro para a Central do Brasil interrompeu a circulação da linha às 8h desta terça-feira. Por medida de segurança, outros trens da via tiveram que esperar a liberação para prosseguir viagem.

De acordo com a concessionária, às 9h13, um grupo de passageiros protestou contra a paralisação e ateou fogo em uma composição que estava parada na estação Quintino, do ramal Deodoro, duas antes da estação Engenho de Dentro rumo à Central do Brasil. O Corpo de Bombeiros encaminhou quatro viaturas ao local. A Supervia informou que o problema mecânico foi solucionado às 9h30, mas os usuários invadiram a linha férrea o que impede a retomada da circulação.

Por medida de segurança, as estações Deodoro e Santa Cruz precisaram ser fechadas e o Grupamento da Polícia Ferroviária foi acionado. As estações já foram reabertas. Os trens da linha Japeri estão circulando pela linha auxiliar. Cerca de 570 000 pessoas circulam pelas linhas da Supervia todos os dias.

Na última quinta-feira, um problema elétrico interrompeu a viagem de três trens nas linhas de Santa Cruz e Japeri por mais de cinco horas e o intervalo entre os trens chegou a 50 minutos. Irritados com a demora, usuários ocuparam a linha e arremessaram pedras e pedaços de madeira contra os trens.

Protestos – O sistema de ônibus articulados BRT, que opera na Zona Oeste, também tem problemas. Devido ao atraso nos carros, passageiros protestam na estação Magarça. O protesto paralisou a circulação dos ônibus e afetou também a Avenida das Américas, que normalmente já tem trânsito complicado pela manhã.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês