Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trânsito de SP tem uma multa a cada 6,2 segundos

São Paulo teve um novo recorde de emissão de multas no mês passado. O trânsito da maior cidade brasileira registrou 418.000 autuações em junho, o que equivale a 580 multas por hora ou uma multa a cada 6,2 segundos. De acordo com reportagem publicada nesta segunda-feira pelo jornal Folha de S. Paulo, o número é 20% superior ao do mesmo período do ano passado e 3,5% superior ao recorde anterior (de agosto de 2007).

Com o aumento do número de multas, a prefeitura paulistana passou a arrecadar muito mais: de 328 milhões de reais em 2004 para 392 milhões em 2007. Para este ano, a previsão é de um salto muito maior: 557 milhões de reais. Para piorar a situação dos motoristas infratores, o governo federal prepara um reajuste de 64,5% nos valores de multas de trânsito. A punição gravíssima, por exemplo, pode passar de 191,54 reais para 315 reais.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), que gerencia o trânsito paulistano, o aumento do número de multas pode ser atribuído à “intensificação da fiscalização”. E a tendência pode se acentuar a partir de agora, já que nesta semana começa a vigorar a ampliação do rodízio de caminhões, medida adotada para reduzir os congestionamentos. A prefeitura já havia proibido o transporte de cargas em período diurno.

Os motoristas de carros também deverão ficar atentos, já que a prefeitura devolveu às ruas seus guinchos (que não eram usados havia quatro anos e agora devem guinchar até 5.000 carros por mês) e pode aumentar as proibições de estacionamento na cidade. A CET promete aumentar seu contingente de funcionários nas ruas em 15%, além de ampliar o número de radares para controlar o excesso de velocidade e cumprimento do rodízio.