Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Tragédia anunciada em Pernambuco

Chuvas superaram as chocantes cenas de 1975, quando 80% da cidade ficou submersa e 104 morreram

Por Luiz Felipe Castro Atualizado em 3 jun 2022, 10h09 - Publicado em 3 jun 2022, 06h00

A combinação de chuvas torrenciais com falta de planejamento urbano segue fazendo vítimas pelo Brasil. Desde o último dia 25 de maio os deslizamentos no Grande Recife mataram pelo menos 106 pessoas, deixaram dezenas de desaparecidos e milhares de desabrigados. A cada dia, o Corpo de Bombeiros encontrava mais e mais corpos soterrados. Trata-se da maior tragédia ambiental na capital pernambucana, superando as chocantes cenas de 1975, quando 80% da cidade ficou submersa e 104 pessoas morreram. O aumento das chuvas, que atingiu também os estados de Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe, foi causado pelo recorrente fenômeno chamado Distúrbio Ondulatório de Leste (DOL), como são denominadas as frentes frias que surgem no Oceano Atlântico, próximas à costa da África, e avançam até o litoral nordestino. Só em 2022, as águas deixaram um rastro de destruição em Minas Gerais, na Bahia e em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. O presidente Jair Bolsonaro admitiu que as políticas de prevenção falharam, mas tentou dividir a culpa com a população. “Sabíamos, sim, que isso ia acontecer. A responsabilidade é nossa, dos políticos, mas a população pode colaborar evitando construir casa em locais de risco”, disse. Um relatório recente produzido pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU apontou Recife, conhecida como a Veneza Brasileira, como a 16ª cidade do mundo mais ameaçada pela emergência climática e pelo avanço do nível do mar. Passou da hora de agir.

Publicado em VEJA de 8 de junho de 2022, edição nº 2792


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)