Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Traficantes clonam viaturas para transportar drogas no Rio

Carros passaram por transformação para se parecerem com viaturas do Bope

Por Pâmela Oliveira, do Rio de Janeiro 11 set 2013, 14h33

Traficantes da Zona Norte do Rio adotaram uma estratégia ousada para transportar drogas, armas e traficantes sem ser incomodados pela polícia. Os criminosos transformaram a lataria e até os pneus de veículos para deixá-los semelhantes a viaturas do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Na madrugada desta quarta-feira, uma picape Nissan Frontier e uma caminhonete S10 foram apreendidas durante uma operação policial na Cidade Alta, em Cordovil.

“Os dois veículos foram envelopados e tiveram as rodas pintadas de preto. Certamente, eles eram usados pelo bonde do mal. À noite, é praticamente impossível não confundi-los com a caminhonete do Bope”, afirmou ao site de VEJA o tenente-coronel Marcelo Almeida, comandante do 16º BPM (Olaria). “Um dos veículos tinha uma marca de tiro no vidro e sangue no estofado”, acrescentou. No interior dos carros ainda foram encontrados maconha, munição para fuzil e cápsulas deflagradas.

Segundo a polícia, os dois veículos foram roubados em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, e na Barra da Tijuca, Zona Oeste da capital. Almeida acredita que eles seriam usados por traficantes do Comando Vermelho, que controlam o tráfico de drogas na Cidade Alta, em uma tentativa de invasão a favelas dominadas por traficantes do Terceiro Comando. De acordo com o tenente-coronel, integrantes do CV planejam invadir as favelas de Vigário Geral e Parada de Lucas, na Zona Norte do Rio.

Policial morto – Durante a operação na Cidade Alta, um traficante identificado como Daniel, apontado como o gerente do tráfico, foi preso. Segundo o comandante do 16º BPM, com ele encontradas munição de fuzil, fardas camufladas do Exército, uma granada de uso exclusivo do Exército e drogas. Policias permanecem na favela, onde procuram por criminosos que mataram o PM Júlio Cesar Raymondi da Silva. O cabo foi abordado por bandidos, em São João de Meriti, teve o carro roubado e foi morto com um tiro na cabeça.

Continua após a publicidade

Publicidade