Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Toffoli cassa liminar que mantinha Melo na presidência da EBC

A EBC se tornou palco de batalha entre o presidente Michel Temer e a agora ex-presidente Dilma Rousseff

O ministro Dias Toffoli decidiu nesta quinta-feira  cassar a própria liminar que havia concedido para manter o jornalista Ricardo Melo na presidência da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). A EBC se tornou palco de batalha entre o presidente Michel Temer e a agora ex-presidente Dilma Rousseff.

Na avaliação do ministro, a medida provisória encaminhada pelo Palácio do Planalto que muda o funcionamento da EBC traz “alteração normativa” que faz perder o objeto do mandado de segurança apresentado por Melo.

A medida provisória publicada no início deste mês traz uma série de mudanças, entre elas a previsão de mandato do diretor-presidente da EBC. Antes, a legislação fixava que o mandato seria de quatro anos; agora, pelo texto da MP, “o prazo máximo” da ocupação de cargo na diretoria-executiva é de quatro anos, sendo vedada a recondução. Conforme a medida provisória, “os membros da diretoria-executiva serão nomeados e exonerados pelo Presidente da República”. A nova redação, portanto, dá a Temer o poder de exonerar o diretor-presidente da EBC e nomear uma outra pessoa para o cargo quando quiser.

“Alterou-se, destarte, o comando legal, excluindo-se a previsão de mandato, com base na qual se amparou o impetrante para requerer a nulidade do ato presidencial de sua exoneração”, argumenta Toffoli.

“Reafirme-se que o objeto do presente mandamus é o ato de exoneração do impetrante praticado pelo Presidente da República quando em vigência a previsão legal de mandato ao diretor-presidente da Empresa Brasileira de Comunicação – EBC. A alteração normativa, com exclusão dessa previsão, faz perder, portanto, o objeto do mandado de segurança impetrado”, conclui o ministro.

Com a queda da liminar, o Planalto já prepara novamente a nomeação do jornalista Larte Rimoli. No entanto, segundo uma fonte do governo, a medida ainda não será publicada nesta sexta-feira, 9.

Exoneração

o último dia 2, o governo federal teve que anular a exoneração do jornalista Ricardo Melo da presidência da EBC, depois de terpublicado decreto no Diário Oficial da União que substituía Melo pelo também jornalista Laerte Rimoli.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que ocupou interinamente a Presidência da República na semana passada, assinou dois decretos, um exonerando Melo e outro nomeando Rimoli, mas foi obrigado a recuar por força de uma liminar de Dias Toffoli.

Para não contrariar decisão judicial, o cargo foi devolvido a Melo, pela segunda vez. Ele foi nomeado em maio pela ex-presidente Dilma Rousseff.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Wilson A. Zamignani

    Ate que enfim conseguiram extirpar esse cadaver

    Curtir

  2. Aloisio Barros

    Em breve, essa EBC tem que deixar de existir. Serve pra que senão de cabide de emprego e lugar de metidos a intelectuais petistas?

    Curtir

  3. Flavio Gonzalez

    Porque não exonerar todo mundo e acabar de vez com esse sugadouro inutil de nosso suado
    dinheirinho? Esses sanguessugas servem para que afinal? Alias porque sustentar um bando de jornalistas e publicitários?

    Curtir